Cortejo carnavalesco com as crianças da catequese A paróquia da Campanhã (Porto) organizou, dia 21 de Fevereiro, um cortejo carnavalesco que foi “uma oportunidade das crianças da catequese, incluindo catequistas, com a Associação Nun’ Alvares, de aproveitar este tempo e olhar para a sociedade portuguesa” – disse à Agência ECCLESIA o Pe. Fernando Milheiro, pároco de Campanhã. “EUROCampanhã2004” foi o tema do cortejo mas “as crianças percebem mais do que nós pensamos”. No lugar de “desenvolvermos a ideia que aparece na comunicação social: nós acolher os nossos adversários”, os «mascarados» desenvolveram a ideia que “nós vamos acolher aqueles que têm uma cultura diferente da nossa” – citou o Pe. Fernando Milheiro. Cada grupo vestiu-se com as cores dos países participantes no EURO 2004, caracterizando esses países com os “sinais mais identificativos”. Um carnaval vivido de maneira diferente onde não faltaram referências locais: “autoridades camarárias, pároco da freguesia e Pinto da Costa”. Esta manifestação de alegria só veio para a rua nesse dia (21 de Fevereiro) porque no dia de Carnaval as pessoas “vão para outras paragens” – disse o pároco de Campanhã. Depois deste ambiente de folia vem a Quaresma que prepara os cristãos para a Festa da Ressurreição. O que leva o Pe. Fernando Milheiro a afirma que esta paróquia vive “num ambiente de renúncia permanente”. E explica: “renúncia a casas com as devidas qualidades, ruas de jeito e jardins devidamente arranjados”. Uma explicação que sabor a lamento: “a nossa terra só é conhecida pelo Estádio do Dragão”. Uma freguesia do “esquecimento” – concluiu.

Partilhar:
Share