Entrega do galardão acontece hoje durante a comemoração dos 50 anos da Faculdade de Teologia da Católica

Lisboa, 17 mai 2019 (Ecclesia) – A Faculdade de Teologia, da Universidade Católica Portuguesa (UCP), assinala hoje em Lisboa o “dia nacional” da instituição por ocasião do seu 50.º aniversário.

A instituição de Ensino Superior destaca um dia de “partilha entre os três pólos” – Lisboa, Porto e Braga – no quinquagésimo aniversário da faculdade que conta com a presença do antigo aluno, professor e diretor da Faculdade, o arcebispo D. José Tolentino Mendonça.

O arcebispo português, atualmente responsável pelo Arquivo Secreto do Vaticano e pela Biblioteca Apostólica, vai falar sobre ‘o estudo como meio de cultivar o amor de Deus’, a partir das 11h30, após a saudação aos participantes.

As comemorações do Dia Nacional da Faculdade de Teologia da UCP incluem também a entrega do Prémio Fundação Amélia de Mello, a partir das 12h30.

Um galardão destinado a diplomados Universidade Católica Portuguesa  e que visa reconhecer a participação universitária dos alunos numa perspetiva integral, académica, mas também social, em áreas como o voluntariado, a investigação e o associativismo.

Recorde-se que a UCP e a Fundação Amélia de Mello são parceiras desde o início da atividade da Universidade Católica Portuguesa, em 1967, e assinaram em 2017 um protocolo de colaboração tendo por base o apoio à criação de conhecimento de nível internacional, inovação na sociedade, filantropia de impacto e investimento social.

O projeto prevê também um reforço continuado dos apoios da referida fundação à UCP, numa lógica de cocriação de valor e capacitação mútua.

Os frutos desta iniciativa contemplam não só a atribuição de prémios aos alunos que mais se destacam, mas também o apoio a estudantes com menos possibilidades financeiras, e a promoção de conferências, de projetos de investigação e de estudos em várias áreas, com especial enfoque no setor social e no empreendedorismo.

A Faculdade de Teologia da UCP iniciou a sua atividade há 50 anos, a 4 de novembro de 1968, com os ciclos Propedêutico e Geral, e para além de Lisboa, está presente em Braga e no Porto, desde 1987.

Criada em 1964, a Fundação Amélia de Mello foi fundada “por iniciativa de D. Manuel de Mello, não só em homenagem à sua mulher, mas também como forma de reforçar e dar continuidade, noutra perspetiva, à obra social do Grupo CUF”, recorda um comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

JCP

Partilhar:
Share