Díli, 14 jun 2021 (Ecclesia) –A missão da Congregação das Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima (IRNSF) em Maliana, Timor-Leste, iniciou, em final de maio a ampliação do Centro Social Padre Manuel Nunes Formigão, a funcionar atualmente “em instalações provisórias e insuficientes”.

Em missão naquele país, a irmã Cristina Macrino, realça que a comunidade pensa, se tiverem apoios, em “ano e meio para a conclusão da obra”.

Para a primeira fase, a Congregação teve “um apoio da Papal Foundation, uma organização internacional em que o Vaticano colabora como intermediário da confirmação da veracidade da obra, e de uma da organização Católica da Coreia do Sul, a Peacemakers”, explica a irmã Cristina.

A obra é construída num vale abaixo da missão e residência da Congregação das IRNSF, num terreno adquirido para essa finalidade, no distrito de Bobonaro, no Suco (freguesia) Tapo – Memo, e a missão está a cerca de 7 km da cidade distrital, Maliana, a uma distância de 4 horas da cidade capital, Díli.

O Centro Social Padre Manuel Nunes Formigão trabalha na área da educação, nomeadamente com a promoção da língua portuguesa, com o acompanhamento de estudo às crianças em idade escolar, formação na área de informática, desenvolvimento de artesanato local, formação profissional, espiritual e pastoral.

O objetivo do centro é continuar a apoiar crianças dos 4 aos 18 anos de idade com atividades diversas e com acompanhamento dos que têm “menos possibilidades económicas”.

Com as obras agora iniciadas, “o Centro Padre Manuel Nunes Formigão apoiará cerca de 350 crianças em salas diversas, terá uma residência para voluntários que queiram dar um tempo e partilhar a sua experiência connosco, havendo possibilidade também de apoiar em estudos universitários.

O Centro Padre Manuel Nunes Formigão terá também uma pequena biblioteca para consulta e leitura em língua portuguesa”.

A Congregação das Irmãs Reparadoras de Nossa Senhora de Fátima está em Timor desde 2011.

LFS

Partilhar:
Share