Sacerdotes de Via Real e de Lamego uniram-se também numa reflexão alargada

Foto Diocese de Vila Real

Vila Real, 14 jun 2021 (Ecclesia) – O Conselho de Presbíteros da Diocese de Vila Real reuniu-se, pelos meios digitais, para debater a celebração do ‘Ano da Família – Amoris Laetitia’ , com o bispo D. António Augusto Azevedo.

“A maior difusão do conteúdo da exortação, a promoção e valorização do sacramento do matrimónio, tornar as famílias mais protagonistas da pastoral familiar, e que a pastoral familiar seja mais transversal a todos os elementos de uma família”, foram objetivos apresentados pelo bispo da Diocese de Vila Real, segundo nota enviada à Agência ECCLESIA.

O ‘Ano Amoris Laetitia’ começou na solenidade de São José (19.03.2021) e decorre até à celebração do X Encontro Mundial das Famílias, em Roma (26.06.2022); Foi convocado pelo Papa a 27 de dezembro de 2020, no dia em que a Igreja Católica celebrava a festa litúrgica da Sagrada Família (primeiro domingo depois do Natal).

Francisco publicou a 8 de abril de 2016 a sua exortação apostólica sobre a Família, ‘Amoris laetitia’ (A Alegria do Amor), uma reflexão que recolhe as propostas de duas assembleias do Sínodo dos Bispos (2014 e 2015) e dos inquéritos aos católicos de todo o mundo.

O Conselho de Presbíteros de Vila Real fez um “diagnóstico” sobre o conhecimento e a prática deste documento na diocese, na sua 92ª assembleia, realizada a 9 de junho.

Os conselheiros também refletiram sobre a preparação e acompanhamentos dos casais para o matrimónio, se depois da celebração são “devidamente acompanhados nos primeiros anos de casamento”.

Os sacerdotes ainda falaram sobre o acompanhamento e acolhimento das “questões mais irregulares” e se existe um caminho pastoral na Diocese de Vila Real a partir do “método proposto pela ‘Amoris Laetitia’ de acolher, discernir e integrar’.

Os membros do Conselho de Presbíteros de Vila Real foram também “desafiados” a dar contributos para a celebração do Centenário desta diocese, que vão assinalar no próximo ano pastoral 2021-2022.

A exortação apostólica ‘Amoris laetitia’ foi também o tema da reflexão que congregou os padres das Dioceses de Vila Real e de Lamego, na sexta-feira, 11 de junho, quando a Igreja Católica celebrou a Solenidade do Sagrado Coração de Jesus e Dia Mundial de Oração pela Santificação dos Sacerdotes.

Num comunicado enviado à Agência ECCLESIA, o vigário episcopal do Clero da Diocese de Vila Real, o padre Manuel Coutinho, informa que estiveram reunidos pelos meios digitais “cerca de quarenta presbíteros e um diácono”, acompanhados pelos bispos D. António Couto, de Lamego, e D. António Augusto Azevedo.

D. Nuno Almeida, bispo auxiliar de Braga, e o casal Rosinha e Amândio Cruz, responsável pela pastoral familiar da Arquidiocese minhota, ajudaram na reflexão e pediram aos sacerdotes para serem “mais criativos e ousados” na abordagem e resolução dos problemas das famílias hoje e para darem aos leigos “espaço neste processo evangelizador”.

CB

Partilhar:
Share