Instituição criou ainda cantina social

Foto: Fundação Eugénio de Almeida

Évora, 16 Set 2020 (Ecclesia) – A Fundação Eugénio de Almeida, em Évora, criou uma bolsa “de 600 mil euros” para ajudar neste “momento de crise” que a sociedade vive devido à pandemia.

Em declarações à Agência ECCLESIA, D. Francisco Senra Coelho, presidente do conselho de administração da Fundação, sublinhou que esta instituição criou uma cantina social “que pode servir 200 refeições” por dia e está em ligação permanente com vários organismos da arquidiocese e sociedade civil.

A cantina “oferece a refeição gratuitamente” de acordo com o envio que as instituições pedem e “é uma rede de solidariedade” ao nível da cidade de Évora”, realçou D. Francisco Senra Coelho.

Em relação ao mundo das artes, o presidente do conselho de administração da Fundação Eugénio de Almeida indicou que a instituição deu “uma possibilidade aos artistas de produzirem a sua arte, colocá-la ao serviço da fundação e a fundação pagar pelo trabalho realizado”.

Para além destes projetos, a Fundação Eugénio de Almeida “vai procurar fornecer material informático a crianças sem possibilidade” para poderem acompanhar as novas realidades digitais.

A verba disponível vai ser distribuída por várias iniciativas que procuram atenuar os efeitos da crise provocada pela Covid-19.

LFS

Partilhar:
Share