Antiga presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz distinguida com a grã-cruz da Ordem da Instrução Pública

Foto: Lusa

Lisboa, 07 mar 2020 (Ecclesia) – O presidente da República Portuguesa distinguiu hoje, a título póstumo, a economista e professora universitária Manuela Silva, antiga presidente da Comissão Nacional Justiça e Paz.

Marcelo Rebelo de Sousa entregou aos familiares de Manuela Silva a grã-cruz da Ordem da Instrução Pública, como homenagem simbólica a uma “grande professora nas ideias e nos atos”.

O gesto decorreu no final de uma sessão evocativa que decorreu em Lisboa, por iniciativa do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) e do Grupo Economia e Sociedade.

A Ordem da Instrução Pública destina-se a galardoar altos serviços prestados à causa da educação e do ensino.

O presidente da República falou de “uma mestra” que deu o rumo para “uma sociedade mais humana” e para um “Portugal bem melhor”.

Nascida a 26 de junho de 1932, em Cascais, Manuela Silva licenciou-se e foi professora catedrática convidada no Instituto Superior de Economia e Gestão; foi secretária de Estado para o Planeamento no I Governo Constitucional (1976-77); faleceu a 8 de outubro de 2019, aos 87 anos de idade.

Marcelo Rebelo de Sousa evocou uma figura “inesquecível”, elogiando o seu empenho cívico e capacidade de “rutura” relativamente à visão da Economia e à encarnação na sociedade

“Manuel Silva nunca navegou à vista da costa”, assinalou, no seu discurso.

O chefe de Estado destacou o trabalho da homenageada pela “igualdade de género, o papel da mulher” e “o desafio da coesão social”, no combate à pobreza e às assimetrias.

Falando de uma “excecional economista e militante social e política”, Rebelo de Sousa saudou ainda a “mulher de fé”, de luta contra a iniquidade e a injustiça, de promoção da paz, da fraternidade, “da dignidade da pessoa e das pessoas”

Durante o encontro foram ser ouvidos testemunhos de personalidades que conviveram com Manuela Silva, como Guilherme d’Oliveira Martins, Rosário Carneiro, José Leitão, João Cravinho ou Viriato Soromenho Marques.

Manuela Silva foi professora catedrática convidada do ISEG, tendo recebido em 2013 doutoramento ‘honoris causa’ pela Universidade Técnica de Lisboa.

OC

Partilhar:
Share