Bispo de Leiria-Fátima referiu na celebração de Sexta-feira Santa que as últimas palavras de Jesus na cruz “interpelam” o mundo.

Leiria, 10 Abr 2020 (ECCLESIA) – O Cardeal D. António Marto, Bispo de Leiria-Fátima, disse na celebração “sóbria de Sexta-feira Santa” que toda ela “é um convite à reflexão simples e sentida sobre a Paixão e Morte de Jesus”.

A história da Paixão de Jesus é “também nossa” porque “é a história da humanidade e de como Ele está presente”, referiu D. António Marto.

Neste “tempo doloroso” que a “sociedade atravessa”, o Bispo de Leiria-Fátima recordou “uma das últimas palavras de Jesus na Cruz” que “hoje interpelam” o mundo.

“O grito de angústia: «Meu Deus, Meu Deus porque me abandonaste»”.

Numa sociedade que sofre o flagelo da pandemia, “como compreender este grito quando nos parece que ele não encontra qualquer eco”, frisou.

Por vezes, “Deus parece oculto, escondido e ausente”, mas Ele “está sempre presente o nosso lado”, sublinhou D. António Marto.

Nos momentos atuais, “todos precisam de uma palavra de confiança e alento” que “nos anime no meio de tanta enfermidade”.

LFS

 

Partilhar:
Share