Celebrações decorrem na Basílica e Praça de São Pedro

Cidade do Vaticano, 23 mar 2021 (Ecclesia) – O Papa vai celebrar pelo segundo ano consecutivo a Semana e a Páscoa dentro da Basílica e Praça de São Pedro, no Vaticano, por causa da pandemia de Covid-19, anunciou hoje a Santa Sé.

As celebrações vão ter “participação limitada” de fiéis, longe das habituais multidões destes dias centrais do calendário católico, e começam no próximo Domingo de Ramos, pelas 10h30 (menos uma em Lisboa), no altar da Cátedra, Basílica de São Pedro.

O mesmo local acolhe a Missa Crismal na manhã de Quinta-feira Santa, pelas 10h00 locais; já a Missa vespertina vai ser presidida pelo decano do Colégio Cardinalício, D. Giovanni Battista Re, a partir das 18h00 – tradicionalmente, o Papa Francisco celebra a Missa da Ceia do Senhor, com o rito de lava-pés, numa instituição fora do Vaticano, mas este ano ainda não foi anunciada qualquer iniciativa nesse sentido.

Na Sexta-feira Santa, Francisco preside à celebração da Paixão do Senhor, pelas 18h00 de Roma; a partir das 21h00, começa a Via-Sacra no adro da Basílica de São Pedro, à imagem do que aconteceu em 2020, sem deslocação ao Coliseu de Roma.

As meditações foram confiadas pelo Papa a um grupo de escuteiros da Itália e à paróquia romana dos Santos Mártires do Uganda, que vão apresentar ainda desenhos criados por crianças e adolescentes das casas-famílias “Mater Divini Amoris” e “Tetto Casal Fattoria”, as duas de Roma.

A Vigília Pascal tem início marcado para as 19h30 de sábado, na Basílica de São Pedro, local onde no Domingo de Páscoa o Papa preside à Missa, às 10h00 locais, seguida da tradicional mensagem e a bênção ‘Urbi er Orbi’, ao meio-dia de Roma.

OC

Partilhar:
Share