Bispo assinalou 46.º aniversário da fundação da diocese

Foto: Diocese de Santarém

Santarém, 17 jul 2021 (Ecclesia) – O bispo de Santarém convidou as comunidades católica a assumir as “preocupações sociais”, neste momento de crise, assinalando o 46.º aniversário de fundação da diocese.

“As preocupações sociais são também desafios para os cristãos afirmarem a sua fé, a sua confiança e revelarem a sua generosidade”, referiu D. José Traquina, na homilia da Missa a que presidiu esta sexta-feira, na Catedral de Santarém.

A intervenção, enviada à Agência ECCLESIA, realçou a importância de “aprender também com as dificuldades da vida e registar o que de positivo foi saliente em tempo de pandemia”.

“O valor inestimável da vida humana, a família, a solidariedade, as pessoas idosas, os profissionais de saúde, as preocupações com os migrantes estrangeiros em Portugal, a missão dos governantes e das instituições sociais em tempo de crise. Com a pandemia ainda instalada, surgiram novas preocupações: a crise climática deixou de ser um tema, para ser uma realidade com consequências graves em vários países da Europa”, indicou o bispo de Santarém.

O responsável católico evocou o exemplo da venerável Luiza Andaluz, que há 100 anos, em plena epidemia da pneumónica, “empregou as suas forças e conhecimento ao cuidado pelos outros”.

A celebração da Dedicação da Igreja Catedral e dos 46 anos da criação da Diocese de Santarém ficou marcada pela admissão às ordens sacras de dois aspirantes ao ministério do diaconado permanente, João Diogo e João António.

D. José Traquina alertou para uma “fase especial da história da Diocese em que se pede uma especial atenção e compreensão a todos os cristãos e comunidades”.

Foto: Diocese de Santarém

“Estamos com uma redução significativa de sacerdotes, por razões diversas: falecimentos, regresso a Dioceses de origem, suspensões do exercício do ministério e saídas para outras Dioceses”, precisou.

O bispo de Santarém vai presidir este domingo, pelas 16h00, à ordenação sacerdotal de Bruno Duarte Filipe, na igreja de Santa Clara.

OC

Partilhar:
Share