D. Rino Fisichella,coordena os trabalhos do 27º Jubileu ordinário da história da Igreja

Cidade do Vaticano, 14 Jan 2022 (Ecclesia) – O Papa Francisco aprovou o lema para o Jubileu de 2025 que tem como lema «Peregrinos de esperança».

O Papa Francisco confiou ao arcebispo Rino Fisichella, presidente Conselho Pontifício para a Promoção da Nova Evangelização, a preparação do Jubileu de 2025 que tem como lema «Peregrinos de esperança» e que será o 27º Jubileu ordinário da história da Igreja e o primeiro foi proclamado por Bonifácio VIII em 1300, lê-se no site VaticanNews.

“A preocupação do Papa é que o Jubileu de 2025 seja preparado da melhor maneira possível”, disse o arcebispo a um canal de televisão italiano.

“Há muito trabalho a ser feito” nestes dois anos, disse o chefe do dicastério que terá a responsabilidade organizativa.

“É fundamental ter um sólido impacto preparatório” e “criar uma máquina organizadora eficiente”, sublinhou.

O acolhimento dos peregrinos para o Ano Santo é uma das prioridades, visto que são “esperados muitos peregrinos em Roma”.

O último jubileu foi o Ano Santo extraordinário dedicado à Misericórdia, convocado com a Bula «Misericordiae Vultus» do Papa Francisco, cuja coordenação foi também confiada a D. Rino Fisichella.

Esse jubileu durou de 29 de novembro de 2015, com a abertura antecipada da Porta Santa em Bangui, na República Centro-Africana –  e 8 de dezembro em São Pedro – a 20 de novembro de 2016.

Pensados para serem celebrados a cada cem anos, o Papa Clemente VI determinou, em 1350, realizá-los a cada 50 anos.

O Papa Paulo II, com uma Bula de 1470, estabeleceu que o jubileu deveria ser realizado a cada 25 anos.

O jubileu oferece aos cristãos a possibilidade de terem uma indulgência plenária, para si ou para os falecidos, e é um ano de reconciliação e conversão, de solidariedade e empenho pela justiça a serviço de Deus e dos irmãos.

LFS

 

Partilhar:
Share