Lisboa, 24 abr 2019 (Ecclesia) – A Missão Permanente da Santa Sé na Organização das Nações Unidas (ONU), através da Fundação Caminho para a Paz, vai condecorar a Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS) pelo trabalho junto dos cristãos perseguidos, a 22 de maio.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, a diretora do secretariado português da AIS considera que o prémio é “o reconhecimento internacional do trabalho único” que a fundação pontifícia “desempenha junto das comunidades cristãs perseguidas no mundo”.

“Um trabalho só possível graças aos benfeitores e amigos da instituição, nomeadamente em Portugal, que com a sua generosidade extraordinária permitem a concretização de milhares de projetos pastorais e de ajuda humanitária junto dos irmãos que mais sofrem”, assinala Catarina Martins de Bettencourt.

A AIS financia “cerca de 5500 projetos em 140 países” num valor global que correspondeu a “cerca de 110 milhões de euros”, em 2018.

O prémio ‘Caminho para a Paz’ vai ser entregue à Fundação Ajuda à Igreja que Sofre, dia 22 de maio, na sede da ONU, em Nova Iorque (EUA), anunciou o Observador Permanente da Santa Sé nas Nações Unidas, o arcebispo Bernardito Auza.

“É uma grande honra para nós. Representa um importante reconhecimento do trabalho da Ajuda à Igreja que Sofre em todo o mundo”, referiu o presidente executivo internacional da AIS que vai receber o prémio.

Thomas Heine-Geldern assinalou que em edições anteriores o prémio ‘Caminho para a Paz’ foi atribuído a personalidades como o núncio apostólico na Síria, cardeal Mario Zenari, Carl Anderson dos Cavaleiros de Colombo, em 2016, ou a Rainha Sofia de Espanha (2014).

Em 2006, foi Xanana Gusmão, presidente de Timor-Leste, que recebeu a distinção pela sua obra em favor da paz e da reconciliação, e dois anos antes o prémio foi entregue ao cardeal Angelo Sodano, então secretário de Estado do Vaticano, o núncio apostólico D. Michael Courtney, arcebispo irlandês assassinado no Burundi.

A Missão da Santa Sé nas Nações Unidas criou a Fundação ‘Caminho para a paz’ (Path to Peace Foundation), em 1991, que distingue anualmente o trabalho de pessoas e instituições que se dedicam à conquista da paz no âmbito internacional são distinguidas anualmente pelo seu trabalho com o ‘Path to Peace Award’.

CB

Partilhar:
Share