Município espera que celebrações sejam, em breve, «uma das maiores festividades religiosas» nacionais

Foto: Município de Alenquer

Alenquer, 02 jun 2022 (Ecclesia) – O vereador da cultura da Câmara Municipal de Alenquer acredita que, “muito em breve”, as festas do Espírito Santo naquela localidade vão entrar no calendário nacional como “uma das maiores festividades religiosas”.

“Isto é um caminho progressivo e de maior participação, mas acredito que, muito em breve, estas festas entrarão verdadeiramente no calendário nacional, como uma das maiores festas religiosas”, disse Rui Costa à Rádio ‘Voz de Alenquer’, em parceria com a Agência ECCLESIA.

No próximo sábado e domingo, a localidade de Alenquer, localizada no Patriarcado de Lisboa, vive o “auge” das Festas do Espírito Santo, uma celebração com mais de 700 anos, instituída pela Rainha Santa Isabel e pelo Rei D. Dinis.

As ruas decoradas, com “flores feitas por voluntários” anunciam o fim-de-semana “mais aguardado pelos habitantes da terra”, refere o entrevistado.

No sábado, o Parque Vaz Monteiro, no coração da vila, recebe o bodo típico terceirense, uma “das novidades deste ano”, oferecido pela Câmara Municipal de Angra do Heroísmo (Ilha Terceira – Açores)

“A parceria começou a ganhar forma depois de uma visita à cidade irmã de Alenquer”, indica Rui Costa.

Para o vereador do pelouro da Cultura, fazer um “bodo açoriano, na vila de Alenquer, é um desafio quase hercúleo”.

“Começou em janeiro, com uma ida aos Açores para se escolher os animais para esse efeito, com uma boa vontade dos produtores açorianos e continuou com uma seleção de cozinheiros açorianos que virão cá”, explicou.

Os cozinheiros açorianos vão estar “gratuitamente” em Alenquer para que, no sábado, os alenquerenses possam “provar a alcatra à moda da Terceira, a sopa do cozido açoriano e a massa sovada”.

No mesmo dia acontece a Festa da Luz, a tradicional procissão guiada por centenas de velas.

No domingo, celebra-se a Missa na Igreja de São Francisco, seguida de procissão; no final da tarde, a Avenida dos Bombeiros recebe o “bodo típico dos alenquerenses onde se parte e reparte o pão, a sopa e o vinho”.

Este ano, as festividades têm como lema ‘O Espírito Santo sopra onde quer’.

LFS

«O Sagrado e as Gentes»: Alenquer, o berço das festas do Espírito Santo (c/vídeo)

Partilhar:
Share