Bispo de Viseu celebrou em «igreja vazia» mas «cheia de todos os que acreditam em Jesus»

Viseu, 09 abr 2020 (Ecclesia) – O bispo de Viseu disse hoje que a privação da celebração em comunidade pode ajudar a “aprender melhor o que é e o que significa a Eucaristia”.

“Saibamos aprender, agora privados de a celebrar em comunidade”, afirmou D. António Luciano na celebração da Ceia do Senhor, na Sé de Viseu.

Pediu o responsável que a Eucaristia “dure 24 horas” e não apenas “uma escassa hora”, para que se possa “celebrar, viver, comungar e testemunhar”.

“Continuamos com a igreja de bancos vazios, onde estão presentes todos os que acreditam em Jesus, presente na Eucaristia”, afirmou.

Quem vive da Eucaristia, indicou, tem “de amar, perdoar, estar próximo, dar-se e receber”.

“No sinal do sacrário vazio está a esperança de que Jesus é pão vivo para alimentar a vida dos cristãos, da Igreja. A Igreja celebra a Eucaristia em ação de graças, em louvor, atitude de partilha, também de serviço e lava-pés, numa atenção grande aos doentes, mais pobres, marginalizados, os que ninguém quer e repudia”, afirmou.

LS

Partilhar:
Share