D. Anacleto Oliveira fala em dever de gratidão

Quinta-feira Santa

Eucaristia Vespertina da Ceia do Senhor (2ª parte)

Publicado por Diocese de Viana do Castelo em Quinta-feira, 9 de abril de 2020

 

Viana do Castelo, 09 abr 2020 (Ecclesia) – O bispo de Viana do Castelo presidiu hoje à Missa da Ceia do Senhor, na catedral diocesana, evocando todos os que na atual pandemia, “lavam os pés aos outros”, como Jesus.

“É esta comunhão que permite outros lava-pés que se estão a realizar neste momento e que são levados a cabo pelos profissionais de saúde, por aqueles que trabalham nos lares de idosos, pelas forças de segurança, pelos trabalhadores que permitem que continuemos a viver com o conforto mínimo”, declarou D. Anacleto Oliveira, numa celebração sem assembleia e com transmissão online.

O responsável católico considerou que “todas estas pessoas estão a lavar os pés aos outros, a dar a vida por aqueles a quem se dedicam”.

Em comunicado enviado à Agência ECCLESIA, a Diocese de Viana do Castelo assinala que a homilia se centrou no gesto do lava-pés, cujo rito simbólico não se repetiu este ano na Quinta-feira Santa, devido à suspensão das celebrações comunitárias, por motivos de saúde pública.

“Não haverá o rito, mas o verdadeiro lava-pés já aconteceu aqui hoje, quando escutámos o relato de São João. Debrucemo-nos sobre essa cena e coloquemo-nos no lugar do doze que veem, inesperadamente, Jesus levantar-se, tirar as vestes, colocar água numa bacia, baixar-se e lavar-lhes os pés”, indicou o bispo diocesano.

D. Anacleto Oliveira deixou uma palavra de gratidão a todos os que estão na linha da frente do combate à Covid-19.

“Desafiam-nos a repetir o mesmo gesto, na fidelidade às palavras de Jesus: «Dei-vos o exemplo para que assim como Eu fiz, vós façais também»”, concluiu.

OC

Viana do Castelo: Bispo escreve aos sacerdotes, saudando «dedicação aos outros»

Partilhar:
Share