Obra foi apresentada por Manuel Braga da Cruz que alertou para o «banimento do religioso» na sociedade atual

Foto Agência ECCLESIA / JCP

Lisboa, 11 mar 2019 (Ecclesia) – A nova obra do padre Domingos Terra, professor de Teologia na Universidade Católica Portuguesa, relança o debate à volta daquele que deve ser o papel da fé cristã no meio da sociedade atual.

Em entrevista à Agência ECCLESIA, o sacerdote jesuíta salienta que hoje a “fé cristã já não é a realidade dominante como terá sido noutros tempos”, está inserida num “xadrez plural” onde tudo está “sempre em discussão, em configuração”.

O autor sublinha que “a fé cristã e a Igreja” devem saber buscar “o seu espaço”, de modo a continuarem a “interpelar os diferentes setores sociais, sobre aspetos fundamentais daquilo que é a vida humana”.

“A fé cristã não é simplesmente crer, mas também agir, tem o seu aspeto ético, tem que se traduzir em valores e em práticas, no testemunho, na presença dialogante e ao mesmo tempo interpeladora a partir daquilo que é a perspetiva da fé cristã”, aponta o padre Domingos Terra.

Com a Chancela da Universidade Católica Editora, o livro ‘A Fé Cristã no Espaço Público’ vem “no seguimento” de outras obras do padre Domingos Terra que apontam para uma necessária atualização de conceitos e linguagens da fé cristã.

Como ‘A Gramática da Fé Cristã’ (2015), ‘A Leitura Crente dos Sinais dos Tempos (2012), e ‘Ser Cristão Hoje, uma reflexão com Karl Rahner’ (2006).

O antigo reitor da Universidade Católica Portuguesa (2000 – 2012), Manuel Braga da Cruz, que ficou a cargo da apresentação do livro ‘A Fé Cristã no Espaço Público’, destaca a relevância desta reflexão no âmbito das atuais “sociedades secularizadas e laicizadas”.

“Uma coisa é reconhecer a laicidade das realidades temporais, da política, do espaço público, outra coisa é pretender o banimento do religioso do espaço público”, referiu aquele responsável.

Manuel Braga da Cruz frisou que o espaço público deve ser, como a sua definição indica, “um espaço aberto da todos, também ao religioso” e “às várias mensagens da fé católica”, e neste sentido, “o Estado deve zelar pela presença do religioso no espaço público”.

Sobre o livro, o antigo reitor da UCP refere ainda que o padre Domingos Terra “não se limita a analisar esta realidade da secularização”, mas “remete para a necessidade de uma nova linguagem para afirmar a fé cristã”.

“Às vezes o espaço público contraria frontalmente valores que estão inseridos na fé cristã, e temos de saber denunciar isto”, aponta Manuel Braga da Cruz, que realça a importância do papel de instituições formadoras como a Universidade Católica Portuguesa.

O contexto atual “obriga a entender o que é o espaço público, quais são as regras de funcionamento do espaço público para que o anúncio do Evangelho seja pertinente e aceite (…) E é isso que faz a Universidade Católica, ensinar a evangelizar neste espaço público plural, laicizado e secularizado, mas que recusa o laicismo”, completou.

O padre Domingos Terra nasceu em Santa Maria da Feira, licenciou-se em Medicina em 1982 e entrou logo de seguida na Companhia de Jesus logo a seguir, tendo sido ordenado sacerdote dez anos mais tarde.

Atualmente o sacerdote ensina Teologia Fundamental e Teologia Espiritual na Universidade Católica Portuguesa, em Lisboa, e é também investigador integrado do Centro de Investigação em Teologia e Estudos de Religião.

JCP

Partilhar:
Share