Bragança, 15 Jun 2020 (ECCLESIA) – O padre José Luís Amaro Pombal, da Diocese de Bragança-Miranda, publicou a obra «O Seminário de Bragança (1820-1926) – Da Confessionalidade à Separação».

Editado pela Diocese de Bragança-Miranda, o livro integra a coleção «Presbyterium» e conta com prefácio de D. José Cordeiro, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

A obra é o resultado de um capítulo do estudo académico levado a cabo pelo sacerdote no âmbito da licenciatura canónica na Faculdade de História e Bens Culturais da Igreja, na Pontifícia Universidade Gregoriana, em Roma (Itália).

Tendo como ponto de partida a primeira metade do século XIX, onde a insuficiência financeira das dioceses causava grande instabilidade na constituição dos Seminários assim como na formação neles ministrada, o sacerdote analisa também o contributo das ordens religiosas e a importância da Bula da Cruzada para a estabilização da formação do clero em Portugal.

As reformas de D. José Alves Mariz (36.º Bispo da Diocese de Bragança-Miranda) e o Seminário durante a Primeira República são igualmente objeto de estudo por parte do jovem sacerdote.

O padre José Luís, 34 anos, é natural de Torre de Moncorvo e foi ordenado em 2010 por D. António Montes Moreira.

Foi Pároco e Presidente de Centros Sociais Paroquiais no arciprestado de Bragança, docente no Instituto Diocesano de Estudos Pastorais (IDEP), e Prefeito no Instituto Superior de Teologia de Viseu e exerceu idênticas funções no Seminário Maior Interdiocesano de São José, em Braga.

Atualmente é diretor espiritual do Seminário diocesano de São José, em Bragança e está a concluir a tese de doutoramento, em Lisboa.

O seu livro está disponível nos serviços da Cúria Diocesana de Bragança-Miranda e será apresentado publicamente logo que seja possível.

LFS

Partilhar:
Share