Padre Luis Leal, do patriarcado de Lisboa, lançou a obra «Ecce Homo – Num arquipélago de evangelização»

Lisboa, 07dez 2021 (Ecclesia) – O padre Luis Leal, do Patriarcado de Lisboa, lançou a obra “Ecce Homo- Num arquipélago de evangelização”, onde evoca a religiosidade popular açoriana e a relaciona com a pastoral da Igreja Católica.

“Em termos de manifestação religiosa no continente as grandes expressões religiosas e identitárias são muito ligadas a Nossa Senhora, as devoções a Jesus Cristo ou ao Espírito Santo quase se perderam mas ali são forma identitária da cultura açoriana”, refere à Agência ECCLESIA.

O sacerdote aborda a forma como cada ilha açoriana vive as suas devoções, considerando que isso “pode ajudar” à pastoral da Igreja Católica.

Cada setor da pastoral é uma como que uma ilha, mas se for uma ilha isolada não se torna arquipélago: o arquipélago é característico por ser várias ilhas, que têm a sua autonomia, têm a sua identidade, e estão juntas. Por isso, têm algumas características de conjunto, devem estar em conjunto por isso a pastoral também não é isolada, todos convergem para uma mesma identidade que é da própria Igreja e, no caso, de uma Igreja diocesana”.

O padre Luís Leal teve contacto mais profundo com a vivência da fé açoriana quando, em 2005, foi convidado a participar de uma romaria quaresmal, tradição de peregrinação na ilha de São Miguel, e foi percebendo as devoções açorianas.

“Desde o seu povoamento que houve um forte impacto com ordem de Cristo e com os franciscanos e, quer um quer outro, tinham esta grande marca das devoções da Paixão e do Espírito Santo, por isso foram eles enraizaram o fortemente essas devoções e sendo Ilhas, relativamente distante do continente, cristalizou um bocado a forma das devoções”, explica.

Apesar da circunstância o entrevistado deste terça-feira no programa ECCLESIA (RTP 2) aponta que as “devoções açorianas não ficaram paradas nas ilhas” mas foram transportadas para outros locais como “Continente Americano, primeiro para o Brasil e depois para os Estados Unidos, e Canadá” e outras “práticas também importadas”.

O livro “Ecce Homo- Num arquipélago de evangelização” é apresentado hoje, pelas 18h30, no Santuário do Senhor Santo Cristo dos Milagres, na ilha de São Miguel, Diocese de Angra.

O autor é pároco da Ameixoeira, uma das paróquias do Patriarcado de Lisboa e Diretor do Serviço Nacional de Acólitos.

PR/SN

Partilhar:
Share