Bragança, 04 Jun 2020 (ECCLESIA) – A obra «Correspondências: Mons. José de Castro, António de Oliveira Salazar e Marcelo Caetano» da autoria Henrique Manuel Pereira e Sandra Vale foi editada, recentemente, pela diocese de Bragança-Miranda.

Monsenhor José de Castro (1886-1966) é uma “das mais ilustres personalidades de Bragança e da história portuguesa contemporânea”, homem de “carácter e de cultura”, monsenhor José de Castro foi sacerdote (sempre ligado pela incardinação à diocese de Bragança-Miranda), jornalista, escritor, historiador, conferencista, diplomata, realça uma nota enviada à Agência ECCLESIA

Este livro, da autoria de Henrique Manuel Pereira (professor da Escola das Artes da UCP- Porto) e Sandra Vale (doutoranda em Estudo do Património), como o título indica, “gira em torno das correspondências epistolares entre monsenhor José de Castro, António de Oliveira Salazar e Marcelo Caetano”, refere.

Além do valor testemunhal, e “independentemente do valor literário intrínseco que possam ter, os epistolários são, via de regra, parte integrante das altas figuras de uma cultura” porque a “epistolografia é uma valiosa fonte histórica”.

Na correspondência, “não raro se acham dados novos, elementos informativos essenciais: a rede de amigos dos autores, as leituras, as viagens, a bibliografia que lhes diz respeito, os hábitos e ritmos de trabalho, a génese de uma obra, a mundividência de uma evolução estética e espiritual, o grau de cumplicidade, as estratégias e farsas, os sistemas dominantes”, sublinha o comunicado.

Entre os interlocutores do sacerdote e diplomata brigantino, figuram precisamente os nomes dos dois homens que conduziram os destinos do país ao longo de mais de quarenta anos: António de Oliveira Salazar e Marcelo Caetano.

LFS

Partilhar:
Share