Responsáveis recolheram 352 testemunhos em seis meses de atividade

Pedro Strecht e D. José Ornelas
Foto: Lusa

Lisboa, 11 jul 2022 (Ecclesia) – A Comissão Independente para o Estudo de Abusos Sexuais contra as Crianças na Igreja Católica em Portugal quer criar um memorial de homenagem às vítimas, tendo convidado o arquiteto Álvaro Siza Vieira para a sua realização.

Segundo nota do organismo, divulgada pela Lusa, o memorial está ainda em fase de estudo e de proposta à Conferência Episcopal Portuguesa (CEP).

Num balanço dos primeiros seis meses de atividade, iniciada a 10 de janeiro, a comissão coordenada pelo pedopsiquiatra Pedro Strecht atualizou o número de denúncias recebidas para 352.

O organismo, acrescenta o comunicado, “não esquece a mensagem contida numa imensa maioria dos testemunhos até agora recebidos, nomeadamente a necessidade de materialização de pedido de perdão da Igreja Católica e respetivo compromisso sobre um futuro mais atento à prevenção e intervenção precoce nestes casos”.

A comissão apela às Dioceses e Comissões Diocesanas para um “envolvimento de proximidade” junto das zonas do interior do país.

O padre Hans Zollner, membro da Comissão Pontifícia para a Tutela dos Menores (CPTM), da Santa Sé, destacou em entrevista à Agência ECCLESIA e ‘Família Cristã” a necessidade de “levar a sério o que cada vítima quer para si”, realçando que “não há uma solução igual para todas”.

“Claro que poderá haver um pedido de desculpas mais público e formal, mas isto, como vimos noutras partes do mundo, não resolve o problema para os indivíduos, porque por vezes não se sentem incluídos nestas desculpas gerais”, precisou.

OC

Proteção de Menores: Presidente da Conferência Episcopal Portuguesa pede «perdão» a vítimas de abusos

Partilhar:
Share