Lisboa, 21 set 2022 (Ecclesia) – A União das Misericórdias Portuguesas (UMP) inicia hoje um ciclo de conferências, sobre os desafios do setor social e temas estruturais para a sua “atividade e identidade”, a partir das 17h30, na sua sede, em Lisboa.

Num comunicado, enviado à Agência ECCLESIA, a UMP informa que este ciclo conta a participação do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, da Ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho.

Para além de “outros oradores de destaque”, a União das Misericórdias Portuguesas conta também com o envolvimento de diversas personalidades da sociedade civil para este debate e reflexão.

A primeira conferência ‘Atualidade das Obras de Misericórdia’ e ‘Misericórdias no feminino’ conta a presença da ministra Ana Mendes Godinho, o presidente da UMP, Manuel de Lemos; o ex-ministro da Segurança Social e mesário da Misericórdia de Cascais, Pedro Mota Soares, do padre Vítor Melícias, e a provedora da Misericórdia de Marco de Canaveses, Maria Amélia Ferreira, esta quarta-feira, na sede da UMP.

No próximo dia 28, a reflexão dedicada ao ‘Envelhecer’ e ‘MA(i)SAD’ tem a participação de Manuel de Lemos, o vice-presidente da UMP, Manuel Caldas de Almeida, o provedor da Misericórdia de Lisboa, Edmundo Martinho, e a presidente do Conselho Metropolitano de Lisboa, Carla Tavares.

O Dia do Património das Misericórdias, a 30 de setembro, vai estar integrado neste ciclo de conferências da UMP, e vão “refletir sobre a realidade e as potencialidades do património das Santas Casas”, na igreja da Misericórdia de Viana do Castelo.

As conferências regressam à sede da UMP, em Lisboa, para a reflexão sobre ‘Memória Covid-19’, com a presença do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente da União das Misericórdias Portuguesas, o presidente da mesa da Assembleia-Geral da UMP, José da Silva Peneda; e os ex-ministros da Saúde, Maria de Belém Roseira e Adalberto Campos Fernandes, dia 4 de outubro.

Este ciclo de conferências decorre no âmbito do lançamento de várias publicações pela União das Misericórdias Portuguesas, que dão nome aos temas das conferências, e que foram desenvolvidas no âmbito de um projeto financiado pelo Programa Operacional Inclusão Social e Emprego (POISE).

“Um testemunho valioso da nossa ação e identidade, na sua diversidade, riqueza e intemporalidade, servindo ainda de instrumento de diálogo com a sociedade”, salienta Manuel Lemos.

União das Misericórdias Portuguesas é uma associação de âmbito nacional, criada em 1976 para orientar, coordenar, dinamizar e representar as Misericórdias, defendendo os seus interesses e organizando atividades de interesse comum; enquanto promotora da economia social, a UMP tem pautado a sua atuação pelo diálogo entre as Misericórdias e os diversos parceiros institucionais.

CB

 

Portugal: União das Misericórdias defende novo olhar sobre o envelhecimento

Partilhar:
Share