Celebração em Lisboa vai reunir Família Dominicana e abertura do noviciado

Lisboa, 08 jan 2022 (Ecclesia) – A província portuguesa da Ordem dos Pregadores (Dominicanos) celebra este domingo o enceramento do Ano Jubilar da Morte de São Domingos, o seu fundador, na Missa das 12h00, no Convento de São Domingos, em Lisboa.

“Foi um ano em que olhamos mais para São Domingos, para a sua obra e para a sua espiritualidade: Um ano inteiro dedicado a uma maior reflexão, aprofundamento da figura do fundador, com muitas celebrações pelo mundo inteiro”, assinalou hoje frei José Nunes, em declarações à Agência ECCLESIA.

O prior provincial dos Dominicanos em Portugal explicou que o ano jubilar já “clausurou” no dia 6 de janeiro, mas vão reunir a Família Dominicana, “sobretudo da zona sul”, este domingo, no Convento de Lisboa, por isso atrasaram “três dias a celebração”.

A ordem religiosa em Portugal tem dois noviços, e a Eucaristia vão ter também a abertura do noviciado, um período de formação em vários temas da consagração religiosa, a liturgia e a oração, o silêncio, o estudo e o ministério da palavra.

O jubileu começou no dia 6 de janeiro de 2021, em Portugal, com uma Eucaristia, no Porto, e ao longo do ano os Dominicanos realizaram várias ações, como celebrações, nos locais onde estão “mais representados” – Porto, Lisboa, Fátima – reflexões sobre São Domingos, e publicaram dois livros de dominicanismo.

Frei José Nunes destaca que uma das obras foi publicada há poucos dias e é a história dos Dominicanos em território nacional, “desde o século XIII até hoje, 800 anos em Portugal”.

O religioso assinalou que o coronavírus Covid-19 limitou a realização de mais iniciativas, porque estavam “constantemente a ter que alterar programas”, mas a pandemia também desafiou-os, “como quase toda a gente, a uma mudança de configuração na tarefa evangelizadora ou de pregação”.

“Acabou por ser muito proveitoso, interessante e positivo. Acabamos por configurar a pregação de maneira um bocado diferente, sobretudo de meios telemáticos, ou as celebrações comunitárias dos conventos transmitidas online e as reuniões”, exemplificou.

Segundo o prior provincial dos Dominicanos em Portugal, também originou “uma maior vivência da comunidade internamente, um aprofundamento da vida comunitária”, porque os religiosos estavam “todos mais presentes” nas orações e nas refeições comunitárias, por exemplo.

Frei José Nunes recordou que este jubileu foi celebrado pelos 800 anos do ‘dies natalis’ de São Domingos de Gusmão (1170-1221), o fundador da Ordem dos Pregadores, que viveu no século XIII.

“Morreu no dia 6 de agosto de 1221 e este ano fez 800 anos da morte do fundador e a morte é conhecida como o nascimento, por isso se chama ‘dies natalis’, o dia do nascimento. Uma pessoa quando parte é que nasce para a vida eterna”, contextualizou.

Os dominicanos são cerca de cinco mil, espalhados por 80 países.

A província portuguesa da Ordem dos Pregadores vai também reunir em capítulo eletivo, a partir de segunda-feira, dia 10, em Fátima.

CB

Partilhar:
Share