Bispo presidiu às exéquias da escritora, falecida esta segunda-feira aos 96 anos de idade

Porto, 04 jun 2019 (Ecclesia) – O bispo do Porto presidiu hoje às exéquias de Agustina Bessa-Luís, falecida esta segunda-feira aos 96 anos de idade, e evocou a religiosidade da escritora natural de Vila Meã, Amarante.

“Obrigado meu Deus que nos deste uma pessoa com tão alta categoria intelectual, religiosa e cristã, e obrigada Agustina por esta extraordinária lição de teologia que a tua vida acabou por nos dar”, disse D. Manuel Linda, citado pela Lusa.

Na sua homilia, o responsável destacou “a condição humana” foi uma das “marcas” da “vastíssima obra literária” de Agustina Bessa-Luís, afirmando saber que “se prostrava muitas vezes sobre um oratório que tinha em casa”.

A Eucaristia teve a participação de cerca de duas centenas de pessoas, entre familiares, amigos e governantes, num dia de luto nacional.

O cortejo fúnebre seguiu para o cemitério do Peso da Régua, onde a escritora foi sepultada.

OC

Fotos: João Lopes Cardoso/Diocese do Porto

Igreja/Sociedade: Diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura evoca «singularidade genial» de Agustina Bessa-Luís

Partilhar:
Share