Cada líder das confissões religiosas recebeu uma árvore com missão de a plantar e cuidar.

Foto DR – Ecologia

Porto, 29 Set 2020 (Ecclesia) – A Comissão Ecuménica do Porto, através do Roteiro Ecuménico de Oração, promoveu no dia 23 de setembro, na Paróquia Lusitana do Salvador do Mundo (Gaia), um momento de oração pela salvaguarda da criação.

Esta iniciativa que reuniu líderes e povo das Igrejas Católica, Lusitana, Metodista, Evangélica Alemã e Ortodoxa Russa foi “uma grande corrente de oração e ação, pela salvaguarda da criação, vivida por milhares de cristãos em todo o mundo, no Tempo da Criação, celebrado entre os dias 1 de setembro e 4 de outubro”, lê-se numa nota enviada à Agência ECCLESIA.

A reflexão esteve a cargo do Bispo Auxiliar do Porto e atual responsável pela área do Ecumenismo da Conferência Episcopal Portuguesa, D. Armando Esteves, que referiu que o “ser humano não está dissociado da Terra ou da natureza, eles são partes de um mesmo todo”.

Portanto, “destruir a natureza equivale a destruir o homem e destruir o homem, é atentado à própria imagem de Deus”, referiu D. Armando Esteves.

Pequenas árvores, junto com outros símbolos da criação, foram apresentadas por cada uma das Igrejas comprometidas na construção da unidade nesta Casa Comum.

No final, em jeito de envio e compromisso, cada líder, recebeu uma árvore com missão de a plantar e cuidar, como bom jardineiro de Deus, nesta, Irmã e Mãe Terra.

LFS

 

 

Partilhar:
Share