Diocese divulgou orientações para o início do ano pastoral e decidiu adiar o início da catequese para o final de outubro

Foto: Comissão de Gestão do Património Religioso – Diocese de Portalegre-Castelo Branco

Portalegre, 02 set 2020 (Ecclesia) – Bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco reuniu-se com os principais responsáveis diocesanos e decidiu adiar o início da catequese e afirmou que a Jornada Mundial da Juventude é o “grande horizonte de toda a ação pastoral”

“A Jornada Mundial da Juventude, em Lisboa, continua a ser o grande horizonte e a meta de toda a ação pastoral, principalmente neste sector juvenil”, indica o comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA.

Na reunião, através das tecnologias digitais, de D. Antonino Dias, bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco, com o vigário-geral, vigário episcopal do Clero, os arciprestes, e os diretores de alguns secretariados sectoriais, remeteu-se para o final de outubro o início da catequese nas paróquias.

“Será prudente adiar o início da Catequese da infância e adolescência nas paróquias até ao final do mês de outubro, com vista a deixar estabilizar o início da escola e os eventuais impactos na situação pandémica”, refere-se no comunicado.

D. Antonino Sousa, bispo de Portalegre-Castelo Branco

Os participantes na reunião indicaram também que quando começar a catequese, “ter-se-á sempre em vista o estrito cumprimento das regras de distanciamento, uso de máscara e desinfeção, não podendo acontecer catequese em sítios onde não haja condições para que aconteça em segurança”.

A Diocese de Portalegre-Castelo Branco afirma também que as pessoas pertencentes a grupos de risco, catequistas ou catequizandos, “não devem frequentar presencialmente a catequese”, desafia à “criatividade e responsabilidade” que permita “a uns exercer o ministério e a outros ser ajudados a descobrir a amizade com Jesus” e sugere “momentos de formação”, por via digital, para os catequistas.

A respeito de outras atividades, nomeadamente as dos Secretariado da Juventude e Vocações,  indica-se que estão “sujeitas às contingências próprias de cada momento” e “tudo o que não for possível realizar com presença pessoal, realizar-se-á por vias digitais”.

O comunicado deixa orientações para as reuniões de sacerdotes por arciprestados (regiões), afirmando que, “a acontecer”, tenham em conta os “os cuidados e regras de distanciamento necessários”, uma vez que se algum participante testar positivo, “todos terão de ficar em quarentena, o que fará com que todo o arciprestado fique sem a presença de sacerdotes”.

No último sábado de setembro a Diocese de Portalegre-Castelo Branco tem agandada a realização da Assembleia Diocesana de Pastoral, que este ano “será substituída por uma presença nas redes sociais da Diocese de modo a orientar e estimular as comunidades cristãs no arranque deste Ano Pastoral 2020 – 2021”.

O comunicado refere que a reunião começou com a partilha dos participantes sobre “a Covid – 19 e as suas implicações na vida pastoral”, concluindo que, apesar de “focos pontuais” “sempre rapidamente controlados pelas autoridades de saúde”, a situação na Diocese “tem sido, no que toca à pandemia, serena”.

PR

Partilhar:
Share