Obras deverão estar concluídas este ano

Lamego, 28 fev 2020 (Ecclesia) – A Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) está a promover trabalhos de conservação e restauro das fachadas da igreja e da torre sineira da Sé Catedral de Lamego, num investimento que ronda os 300 mil euros.

Num comunicado enviado hoje à Agência ECCLESIA, a DRCN informa que a intervenção abrange os “elementos construtivos da envolvente exterior”, implicando ações de limpeza, consolidação, estabilização estrutural e restauro, “procurando diminuir o impacto das alterações e minimizar a degradação dos paramentos, cantarias e elementos esculpidos”.

As fachadas da Sé de Lamego “refletem as distintas fases da edificação” do conjunto catedralício ao longo dos séculos e a diversidade de proveniência dos granitos da região – Valdigem, Várzea de Abrunhais e das Meadas – e granito biótico lamecense.

A DRCN explica que a primeira fase de trabalhos está dedicada ao levantamento e registo, ao estudo e ao mapeamento de litologias, patologias e danos para todo o conjunto e, em simultâneo, procedem à “eliminação da colonização biológica e vegetação superior”, bem como ao ensaio de métodos de limpeza das superfícies pétreas, primeiro na torre sineira e depois na igreja.

Depois, vão realizar outros trabalhos de restauros e reparações “em paramentos e vãos exteriores”, nas portas ao nível térreo e nas janelas, com “particular destaque para o reforço do janelão central da fachada da igreja”.

A Direção Regional de Cultura do Norte assinala ainda que os trabalhos estão a ser realizados em paralelo com intervenções de restauro “no interior da igreja, no Coro Alto e na Capela do Santíssimo”, iniciadas pela Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia da Sé (Lamego).

Segundo o comunicado, as intervenções deverão estar concluídas durante este ano e estão enquadradas na Operação Rota das Catedrais a Norte, cofinanciada pelo Programa Operacional NORTE 2020.

CB/OC

Partilhar:
Share