«Em perspetiva cristã, a cultura exprime a verdade sobre a pessoa, individual e social» – D. Manuel Linda

Foto: Diocese do Porto

Porto, 03 mai 2021 (Ecclesia) – O bispo do Porto presidiu este domingo à Missa da bênção dos finalistas universitários, na catedral diocesana, sublinhando a necessidade de promover uma visão cristã da sociedade.

“Em perspetiva cristã, a cultura exprime a verdade sobre a pessoa, individual e social. Remete para uma sã antropologia que evite visões redutoras e ideologias desumanas, sempre ultrapassadas, mas hoje a renascerem como se constituíssem a última novidade. Concebe a pessoa como ser de inteligência, vontade, consciência e fraternidade”, disse D. Manuel Linda, na homilia da celebração, enviada à Agência ECCLESIA.

O bispo do Porto destacou que a complexidade social e as tarefas a executar num mundo cada vez mais evoluído “exigem uma inteligência bem formada”, não somente a instrumental, mas uma “mais introspetiva e emocional”.

Segundo D. Manuel Linda, numa “cultura do like ou do sentimentalismo vago”, “só a força de vontade” capacita para aderir às grandes causas: “Quais sejam a justiça social, verdadeira liberdade, compromisso com o desenvolvimento integral, ecologia e uma especial solicitude para com os frágeis e excluídos”.

Aos estudantes universitários finalistas, presentes na Sé ou que acompanhavam a celebração pelos meios online, o bispo do Porto incentivou que valorizem “sempre a determinação pelo bem e pela verdade” e que escutem “com afinco a voz da consciência”.

“Se preciso for, resisti mediante a objeção de consciência, pois nem todas as técnicas engrandecem a humanidade. E nunca vos esqueçais que o individualismo, o «magnífico isolamento» é uma mentira”, desenvolveu.

Na homilia deste domingo, o bispo do Porto também destacou a importância da maternidade e das mães e referiu que em cada um há “como que uma carência de proximidade e carinho” e uma necessidade de comunhão.

“É da nossa psicologia; é da nossa base antropológica. A satisfação dessa dimensão humana que nos conduz ao contacto empolgante e festivo com o semelhante começa precisamente ao colo da mãe”, explicou D. Manuel Linda, sublinhando que a mãe “dá o modelo” da forma das pessoas se relacionarem, “com meiguice, carinho, gargalhadas, segurança”.

No início da celebração, o bispo do Porto destacou que nos estudantes finalistas está presente “o sonho, o futuro a possibilidade de construção de uma sociedade nova”.

“Gostaria mais que a nossa celebração fosse numa das grandes praças da nossa cidade, onde toda a gente com o seu sorriso, e até com o seu barulho, pudesse participar. Hoje não é possível fazer dessa forma, estais vós aqui numa extraordinária representação”, desenvolveu D. Manuel Linda.

A celebração da tradicional bênção das pastas dos estudantes universitários finalistas do Porto contou com a presença de “um representante por faculdade, sendo a seleção desses estudantes da responsabilidade da FAP-Federação Académica do Porto”, informou a Diocese do Porto.

CB/OC

 

MISSA AO FINALISTA

Missa ao Finalista em direto da Sé do Porto, em conjunto com o @Magnum Consillium Veteranorum – Academia do Porto. Podes participar na angariação de fundos para a Porta Solidária e para a Casa do Gaiato aqui 👉 https://ppl.pt/causas/academicus-solidarius

Posted by Diocese do Porto on Sunday, May 2, 2021

Partilhar:
Share