D. Manuel Quintas presidiu à Missa da Bênção das Pastas e estudantes foram solidários com a diocese

Foto: Folha do Domingo

Faro, 09 mai 2018 (Ecclesia) – O bispo do Algarve disse aos finalistas universitários que a “regra de ouro de uma realização humana e profissional” é uma vida “pautada por valores”, na celebração da Bênção das Pastas no Estádio de São Luís, em Faro.

“A vossa vida só terá pleno sentido se for pautada por valores que vos dignificam a vós próprios, bem como aos outros”, afirmou D. Manuel Quintas, na Eucaristia que presidiu no sábado, dia 5 de maio.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, o jornal ‘Folha do Domingo’ divulga que o prelado explicou aos estudantes que a sabedoria “se situa muito para além do saber adquirido ao longo dos anos de estudo”.

“É saber assimilado e assumido na vida como expressão dos valores que definem e qualificam o agir humano em todas as suas dimensões”, sublinhou.

D. Manuel Quintas explicou aos finalistas da Universidade do Algarve (Ualg) que a verdadeira sabedoria “está presente pelos dons do Espírito [Santo]” nos talentos, nas qualidades pessoais.

“Ou seja, a realização pessoal e a felicidade que nos proporcionam não reside na quantidade de talentos, mas na capacidade, criatividade e ousadia de os desenvolver e colocar ao serviço dos outros e do mundo, ao serviço do bem comum, do bem de todos, neste tempo que nos foi dado viver”, acrescentou.

A Bênção das Pastas, realçou o bispo do Algarve, é também para o caminho que os estudantes universitários vão começar a percorrer depois de terminarem os seus cursos.

“O sonho e a criatividade, a persistência e a perseverança, a coragem em partir sempre para um novo recomeço se tal for necessário, características que vos ajudarão a transformar cada dificuldade em oportunidade para atingir o que vos propondes conseguir na vossa vida pessoal e também na vida profissional”, desenvolveu.

“Não estais nem vos considereis sozinhos neste caminho”, afirmou D. Manuel Quintas.

No início da Eucaristia, uma aluna manifestou ao bispo diocesano que a celebração foi pedida por eles, “apesar da pluralidade de credos”.

“A verdade é que todos nos unimos por ideais comuns e acreditamos que a vida sem uma dimensão espiritual torna-se vazia de conteúdo”, afirmou.

“Gostava de vos dizer que é para mim um privilégio estar convosco neste dia, participar na vossa festa, deixar-me envolver pela nossa energia e pelo vosso entusiasmo, o vosso dinamismo e também rezar convosco e rezar por vós e evocar a bênção de Deus para as vossas pastas, ou seja, para cada um de vós, sobretudo pensando no vosso futuro”, respondeu D. Manuel Quintas.

O jornal diocesano ‘Folha do Domingo’ informa também que os estudantes entregaram ao bispo do Algarve uma quantia monetária fruto de uma recolha solidária realizada entre si e que vai reverter para a construção da igreja da comunidade do Rogil, da Paróquia de Aljezur, como a renúncia dos católicos algarvios na Quaresma 2018.

CB

Partilhar:
Share