Iniciativa decorre no próximo ano entre os dias 22 e 29 de janeiro

Lisboa, 28 ago 2018 (Ecclesia) – As Jornadas Mundiais da Juventude no Panamá, em 2019, vão contar com a presença da primeira Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima, venerada há mais de 70 anos em todo o mundo mas que já não sai do santuário português desde o ano 2000.

A informação foi confirmada pelo arcebispo da Cidade do Panamá, D. José Ulloa Mendieta, durante uma conferência de imprensa com os jornalistas, disponibilizada através das redes sociais.

Na mesma ocasião foi ainda passado um vídeo com o reitor do Santuário de Fátima, que explicou a decisão de enviar a Imagem Peregrina com “a importância deste evento mundial”, também com a ligação a “São João Paulo II, que idealizou estas jornadas e cuja devoção a Nossa Senhora é bem conhecida”.

O padre Carlos Cabecinhas salientou ainda a relevância de ir ao encontro da “profunda devoção” que as comunidades cristãs do Panamá têm por Maria.

Nesta conferência de imprensa esteve também uma delegação do Santuário de Fátima, encabeçada por Marco Daniel Duarte, diretor do Serviço de Estudos e Difusão do Santuário de Fátima.

A Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima deverá chegar ao Panamá na tarde de 21 de janeiro e permanecer no país até ao dia 29 do mesmo mês.

Inicialmente acolhida pela igreja de Lourdes, a imagem irá depois passar pelo Parque do Perdão, para ficar na capela do Santíssimo (no dia 22) custodiada pelas irmãs de Madre Teresa.

Refira-se que será neste parque que terá lugar a missa de abertura da JMJ 2019, bem como outras iniciativas ligadas a àquele que é o maior evento mundial juvenil da Igreja Católica.

A Imagem Peregrina N.º 1 marcará também ainda presença por exemplo na vigília do dia 26 de janeiro, durante a qual será rezado o terço, e na Eucaristia de encerramento das jornadas, no dia 27 de janeiro.

Esta representação de Nossa Senhora, feita a partir das indicações da Irmã Lúcia Marto, uma das videntes de Fátima, foi coroada e benzida pelo arcebispo de Évora em 1947.

Depois de peregrinar por vários continentes, e um total de 64  países, esta imagem permanecia no santuário desde o ano 2000.

JCP

Partilhar:
Share