Torres Vedras, 20 nov 2020 (Ecclesia) – O padre António Castro, frade franciscano, faleceu hoje, aos 90 anos de idade, no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, informa o Convento do Varatojo da Ordem Franciscana.

Na informação divulgada online, o Convento de Varatojo (Torres Vedras), onde residia o sacerdote, assinala que o padre António Castro “é uma figura conhecida” na região de Travassô (Águeda) de onde é natural “por anos a fio levar na procissão da festa dos Santos Mártires de Marrocos o relicário contendo uma relíquia dos primeiros mártires da Ordem Franciscana decapitados em Marrocos”, e para além de ter nascido “no seio de uma família numerosa”.

Segundo a Ordem Franciscana foi “muito à conta” da festa dos Santos Mártires de Marrocos realizada na Paróquia de Travassô que se “deixou cativar pelo carisma franciscano”.

O padre António Castro foi ordenado sacerdote a 29 de junho de 1955, na Sé Catedral de Lisboa, e celebrou a sua primeira Eucaristia, a “Missa Nova”, a 17 de julho de 1955, em Travassô.

“O Senhor me chamou, escolheu e enviou para anunciar a Boa Nova do Reino” foi a frase Bíblica que escolheu como lema sacerdotal que “agora atinge pleno sentido com a sua morte”, assinala o Convento do Varatojo da Ordem Franciscana.

O padre António Castro nasceu a 4 de setembro de 1930, Travassô (Águeda), e para além do curso de Teologia também estudou Filologia Românica, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa.

CB/OC

Partilhar:
Share