Braga, 04 mai 2018 (Ecclesia) – O irmão Tomás Alves, dos missionários espiritanos, faleceu no dia 3 de maio com 101 anos de idade, no Seminário do Fraião, em Braga.

O irmão Tomás Alves nasceu em Proença-a-Nova e, apesar de ter tido casamento marcado, decidiu entrar para a Vida Religiosa, nomeadamente nos Missionários do Espirito Santo, onde ingressou em 1946.

“Após algum tempo de formação para Irmão, professa no ano de 1946. Logo em seguida, no ano de 1947, inicia o Curso de Enfermagem no Hospital de S. Marcos, em Braga. Embora não o termine, uma grande parte da sua vida e missão vai ser como Enfermeiro: 45 anos ao serviço dos doentes (23 anos em Angola e 22 em Portugal)”, lembram os missionários espiritanos em comunicado enviado à Agência ECCLESIA.

O irmão Tomás Alves partiu para Angola como missionário em 1965, primeiro para a Missão de Nossa Senhora das Dores, no Lubango, depois a Missão da Môngua, em Cafima, e a Missão do Munhino, onde este 16 anos, que diz terem sido “os mais belos” da sua vida.

Durante o tempo em que foi missionário em África, o irmão Tomás Alves “ganhou fama” ao cuidar dos  40 seminaristas que foram vítimas da gripe asiática, escapando ileso, e também dos “vários anos como parteiro”.

“Os tempos eram outros, as condições eram poucas e as histórias davam para encher um jornal”, referem os missionários espiritanos.

Em 1988 regressou a Portugal e, desde 1996, encontrava-se na comunidade Espiritana do Fraião, em Braga.

O funeral do irmão Tomás Alves vai decorrer na manhã deste sábado.

PR

Partilhar:
Share