Vanessa Alves nunca esteve certa que queria ser enfermeira, mas já lá vão mais de dez anos a confirmar que o seu amor pelas pessoas se evidencia no cuidado e no tempo terapêutico que dedica aos seus pacientes. Despois de vários anos na área de saúde mental, Vanessa Alves é hoje enfermeira em cuidados paliativos, área onde quer dar vida a quem se cruza. A sua arca do tempo permite-lhe ainda dinamizar o grupo «PCB@LX», onde universitários e jovens trabalhadores oriundos da diocese de Portalegre – Castelo Branco que residem em Lisboa, se reúnem mensalmente, e integrar o Comité Organizador Diocesano de PCB que prepara a Jornada Mundial da Juventude Lisboa 2023. Nesta conversa descobrimos as marcas do avô Abílio no seu crescimento, a vida em Alcaravela, a localidade que a ajudou a crescer e o seu sonho para a JMJ Lisboa 2023.

«O avó Abílio ensinou-me que as pessoas são o mais importante. Que independentemente se havia ou não conversa, o importante era estar. Foi com ele aprendi muitas coisas: atar os sapatos, jogar à bola, andar de mota. Ensinou-me a tabuada, a jogar às cartas, a não fazer batota. Ensinou-me a ser uma pessoa de bem».

«Basta que nos imaginemos na angústia por não poder continuar a ver os filhos crescer, não poder ver o casamento do neto ou fazer a viagem há tanto tempo imaginada. Claro que a nossa mente se vai abaixo. Somos todos, em todas circunstâncias, pessoas altamente vulneráveis e esquecemo-nos disto; fazemo-nos de fortes, sempre. Mas chega uma altura da vida em que a vulnerabilidade se toca com os dedos. Nesta altura é difícil, parece tudo ainda maior e mais difícil. Eu, que gosto tanto de pessoas, quero ajudá-las nesta altura em que é tudo muito maior e mais difícil. Acho que não faço coisas extraordinárias, mas empresto as minhas mãos e a partir daí, só Deus sabe o que acontece»

«A Jornada Mundial da Juventude é sobretudo os encontros que anonimamente vemos acontecer. É muito importante a semana dos eventos centrais, mas o caminho, o que preparamos e a vida que vivemos até lá, é que são importantes».

Partilhar:
Share