Responsáveis cristãos apelam à defesa dos direitos dos palestinos

Lisboa, 12 mai 2021 (Ecclesia) – O Conselho de Igrejas do Médio Oriente (MECC) lançou um apelo para que a comunidade internacional e todas as forças envolvidas intervenham para travar a violência em Jerusalém, salvaguardando os direitos dos palestinos.

“Essas pessoas têm o direito de viver uma vida digna, segura e próspera”, refere um comunicado divulgado pelos responsáveis cristãos, questionando despejo de famílias palestinas de Sheikh Jarrah, perto da Cidade Velha, em benefício de colonos israelitas.

A nota destaca que “a violência só gera violência, o ódio só traz mais ódio, a discriminação racial só provoca revolução e o extremismo só gera extremismo”.

“A única saída deste ciclo destrutivo é o reconhecimento de todos os direitos”, sustenta o MECC.

As forças armadas israelitas anunciaram hoje ter realizado um novo ataque contra a Faixa de Gaza, enclave palestiniano onde o Hamas, no poder, indicou que a sede da polícia foi destruída; esta manhã, o Hamas anunciou ter disparado mais de 200 foguetes contra Israel em resposta aos ataques israelitas.

Pelo menos 35 pessoas foram mortas nos ataques israelitas em Gaza e 230 ficaram feridas, indicaram as autoridades locais; os ataques palestinos causaram, desde segunda-feira, três mortos e dezenas de feridos israelitas.

Os confrontos tiveram início na última semana, em redor da mesquita de Al-Aqsa, Jerusalém.

OC

Vaticano: Papa pede fim da violência em Jerusalém

Partilhar:
Share