Francisco manifesta ainda preocupação com a violência no Afeganistão e na Colômbia

Foto: Lusa

Cidade do Vaticano, 09 mai 2021 (Ecclesia) – O Papa apelou hoje ao fim da violência em Jerusalém, manifestando “particular preocupação” pelos confrontos dos últimos dias.

“Rezo para que seja um lugar de encontro e não de confrontos violentos. Lugar de oração e de paz”, disse, desde a janela do apartamento pontifício, após a recitação da oração do ‘Regina Caeli’.

Francisco convidou israelitas e palestinos a “procurar soluções partilhadas, para que a identidade multirreligiosa e multicultural da cidade santa seja respeitada e a fraternidade possa prevalecer”.

“A violência gera apenas violência. Basta de confrontos”, apelou.

Pelo menos 208 palestinos e seis polícias israelitas ficaram feridos na sexta-feira, em Jerusalém, a maioria na Esplanada das Mesquitas, onde muçulmanos se reuniam para a última sexta-feira do mês de jejum do Ramadão.

O Papa rezou também pelas vítimas do atentado terrorista que aconteceu este sábado na capital do Afeganistão, junto a uma escola na zona ocidental de Cabul, que provocou pelo menos 25 mortes, muitos deles jovens estudantes, e 50 feridos

“Uma ação desumana, que atingiu tantas crianças que saíam da escola”, referiu Francisco.

“Rezemos por cada uma delas e pelas suas famílias. Que Deus dê paz ao Afeganistão”, acrescentou.

Francisco manifestou depois a sua “preocupação” com as tensões e os confortos violentos na Colômbia, onde se calcula que mais de 35 pessoas tenham morrido em confrontos com as forças de segurança, na sequencia dos protestos antigovernamentais que começaram na última semana.

“Rezemos pela vossa pátria”, pediu o Papa, falando aos peregrinos colombianos que marcavam presença na Praça de São Pedro.

OC

Partilhar:
Share