Francisco esteve em centro social dirigido por religiosas, que ajuda famílias muçulmanas

Rabat, 31 mar 2019 (Ecclesia) – O Papa Francisco encerra hoje a sua viagem de dois dias a Marrocos, com um programa dedicado à comunidade de 25 mil católicos no país (0,07% da população), destacando o seu trabalho social.

A agenda começou com um encontro no Centro Rural de Serviços Sociais em Témara, a cerca de 29 quilómetros de Rabat, que decorreu de forma privada.

Francisco cumprimentou as mães das crianças doentes atendidas no local, recebeu flores das religiosas, conversou com os mais novos e foi homenageado com um momento musical.

O centro é administrado por religiosas da Filhas da Caridade, congregação fundada em 1633 por Santa Luísa de Marillac e São Vicente de Paulo.

As vicentinas espanholas e voluntários ajudam famílias muçulmanas numa localidade rural, há 40 anos, oferecendo alfabetização de adultos, apoio escolar aos mais jovens, refeitório, pré-escolar, apoio psicológico e cuidados médicos.

O Papa recebeu presentes típicos marroquinos, como as tradicionais tâmaras, que vai levar para Roma.

O programa da visita prossegue com o encontro dedicado aos membros do clero, religiosos, religiosas e o Conselho Ecuménico de Igrejas, na Catedral em Rabat.

OC

 

Partilhar:
Share