Lisboa, 18 set 2012 (Ecclesia) – A Província Portuguesa da Congregação dos Maristas está de luto pela morte do seu fundador, o irmão Gabriel, aos 96 anos de idade e 79 de profissão religiosa.

Num comunicado enviado esta segunda-feira à Agência ECCLESIA, a ordem religiosa destaca a obra deixada por Faustino Saraiva de Abreu, mais conhecido como irmão Gabriel, que para além de ter introduzido o carisma marista em Portugal, “em 1947”, foi também o “primeiro diretor do Externato Marista de Lisboa”.

Natural da freguesia do Olival, em Santarém, o irmão Gabriel abraçou os seus primeiros votos em 1933, no Brasil, país onde cinco anos depois fez também a profissão perpétua.

Nos anos posteriores à fundação da Província Portuguesa dos Maristas, o religioso destacou-se pelo seu apostolado ao serviço da educação, em Lisboa, Carcavelos, Porto e Portalegre.

A “eucaristia de despedida” do irmão Gabriel realizou-se segunda-feira, no Conventinho, em Lisboa, tendo o cortejo fúnebre seguido para o cemitério de Benfica.

 A Congregação Marista conta neste momento com cerca de 40 irmãos e mais de uma centena de unidades sociais espalhadas pelo país.

Os religiosos são sobretudo reconhecidos pela sua presença de qualidade na educação, com dois colégios de referência, em Lisboa e Carcavelos.

Destacam-se também por iniciativas de apoio social a jovens carenciados, através de valências instaladas nas regiões de Ermesinde, Vouzela e São Pedro do Sul.

JCP

Partilhar:
Share