Conferência Nacional do Alpha Portugal traz sacerdote canadiano para ajudar a repensar a pastoral

Lisboa, 07 fev 2020 (Ecclesia) – A conferência nacional Enovar 2020, promovida pelo Alpha Portugal, realiza-se entre hoje e este sábado, no Centro de Congressos do Estoril, com o objetivo de desafiar os participantes a repensar a pastoral e encontrar novas maneiras de transmitir a sua fé.

“Este evento pretende colocar à Igreja e aos participantes a questão: como é que estamos a fazer a nossa pastoral, tendo em conta as palavras e os documentos do Papa; olhando a perspetiva missionária, Enovar significa tentar encontrar novas formas de viver a evangelização e apresentar Jesus Cristo”, explica o padre Jorge Santos, presidente do Alpha Portugal, em declarações à ECCLESIA.

O sacerdote que trouxe o Alpha para Portugal há 20 anos acrescenta ainda que as comunidades católicas “têm o melhor produto do mundo, que é Jesus Cristo”, mas apresentam-no “numa embalagem que não atrai”.

A 3ª edição da conferência nacional ENOVAR tem como tema “Unir para Construir”.

Isabel Gaspar, diretora executiva do Alpha Portugal, olha para esta iniciativa, aberta a todos, como “uma conferência valiosa para todos os agentes pastorais ao serviço das paróquias, com temas atuais como a juventude, a sociedade ou as empresas”.

Enovar 2020 tem como orador principal o padre James Mallon, sacerdote canadiano, que esteve em Portugal em 2019, onde lançou a obra “Renovação Divina”, em Braga.

“Trazemos o padre do Canadá que, além de ser um bom teólogo, pode mostrar como pode acontecer a transformação e criou um seminário onde isso acontece, através de um primeiro anúncio”.

O ‘Enovar20’ começa às 09h30 e termina este sábado após o serão de louvor que começa às 21h30; o programa é idêntico nos dois dias, com conferências temáticas e entrevistas. Além do sacerdote canadiano destaca-se a presença de Fernando Santos, selecionador nacional, e de D. Manuel Clemente, cardeal patriarca de Lisboa, ambos dia 8 de fevereiro.

O percurso Alpha nasceu na Igreja Anglicana, em Inglaterra, numa comunidade envelhecida cujo pastor ia fechar as portas da igreja e “fez um repto, um mês para levarem filhos, netos” para tertúlias com jantar e de cinco encontros iniciais o numero de sessões.

HM/SN

 

Partilhar:
Share