Caso seguiu para averiguação na Santa Sé e no Ministério Público

Lisboa, 07 out 2022 (Ecclesia) – O Patriarcado de Lisboa anunciou hoje ter recebido uma queixa de abusos sexuais contra um sacerdote do seu clero, que decidiu suspender o ministério.

A Comissão Diocesana de Proteção de Menores do Patriarcado de Lisboa “recebeu uma queixa sobre um possível caso de abuso sexual sobre menores, alegadamente cometido pelo Sr. Padre Luís Cláudio Ferreira dos Santos”.

“Tendo procedido de imediato a uma investigação prévia da acusação, a mesma foi enviada para o Dicastério da Doutrina da Fé e em seguida para o Ministério Público”, acrescenta o Patriarcado, em nota divulgada online.

O sacerdote em causa “suspendeu o exercício do ministério pastoral” na comunidade que lhe estava confiada, em Massamá, “aguardando o apuramento da verdade”.

A nota oficial destaca que “o caso segue os seus trâmites”, encontrando-se “em segredo de justiça no foro canónico, assim como no Ministério Público”.

O Patriarcado de Lisboa renova o seu compromisso em tudo fazer para erradicar esta dramática realidade dos abusos de menores e está disponível para acompanhar as vítimas que assim o desejarem”.

As diretrizes da Conferência Episcopal Portuguesa para estes casos sublinham que o bispo responsável deve dar seguimento a denúncias e à possível investigação prévia.

A 27 de junho, o Vaticano disponibilizou, online, uma versão atualizada do “vade-mécum” lançado em 2020, para ajudar os bispos e responsáveis de institutos religiosos no tratamento de denúncias de abusos sexuais de menores.

documento preparado pelo Dicastério para a Doutrina da Fé (DDF) surgiu depois dos pedidos feitos durante a cimeira para a proteção de menores, que o Papa promoveu de 21 a 24 de fevereiro de 2019, no Vaticano.

OC

Notícia atualizada às 16h59 de 08.10.2022, com nova redação dos parágrafos iniciais. 

 

Partilhar:
Share