Lisboa, 04 mai 2011 (Ecclesia) – A Paulus Editora acaba de lançar o hino oficial da beatificação da Madre Maria Clara (1843-1899), que vai ser beatificada no Estádio do Restelo, em Lisboa, no próximo dia 21.

A música é da autoria da irmã Maria Amélia Costa, pertencente à Congregação das Irmãs Franciscanas Hospitaleiras da Imaculada Conceição (CONFHIC), fundada pela futura beata portuguesa, e intitula-se «Dai glória a Deus».

Este hino está inserido na coletânea «35 anos a evangelizar pela música» selecionada pela cantora e compositora, para marcar três décadas e meia de carreira, assinala um comunicado da editora enviado à Agência ECCLESIA.

«Maria Clara, um rosto da ternura e da misericórdia de Deus» é o mote de todas as celebrações, que incluem os três dias de preparação (18, 19 e 20 de maio), o rito de beatificação (21 de maio) e um dia de ação de graças (22 de maio).

Libânia do Carmo Galvão Meixa de Moura Telles e Albuquerque nasceu na Amadora, em Lisboa, a 15 de junho de 1843, e recebeu o hábito de Capuchinha, em 1869, escolhendo o nome de Irmã Maria Clara do Menino Jesus.

A futura beata foi enviada a Calais, França, a 10 de fevereiro de 1870, para fazer o noviciado, na intenção de fundar, depois, em Portugal, uma nova Congregação, pelo que abriu a primeira comunidade da CONFHIC em S. Patrício – Lisboa, no dia 3 de maio de 1871 e, cinco anos depois, a 27 de março de 1876, a Congregação é aprovada pela Santa Sé.

A «Mãe Clara», como é popularmente conhecida, morreu em Lisboa, no dia 1 de dezembro de 1899 e o processo de canonização viria a iniciar-se em 1995.

Em www.confhic.com, um novo site criado pelo Congregação, é possível consultar o programa da beatificação e várias informações sobre a Ir. Maria Clara.

OC

Partilhar:
Share