Secretariado Permanente do Conselho Presbiteral critica «dinâmica mediática» em volta de casos de abusos sexuais na Igreja

Lisboa, 09 ago 2022 (Ecclesia) – O Secretariado Permanente do Conselho Presbiteral do Patriarcado de Lisboa, organismo representativo do clero diocesano, manifestou o seu apoio a D. Manuel Clemente, perante as notícias que questionam a sua gestão de casos de abusos sexuais.

“Em vez de possibilitar uma maior tomada de consciência acerca do problema dos abusos sexuais na Igreja e de conduzir a um debate sério sobre o clericalismo (como o Papa Francisco já indicava na carta enviada ao Povo de Deus sobre os abusos sexuais, abusos de poder e abusos de consciência, em 20 de agosto de 2018), a dinâmica mediática transformou tudo em mais um ‘caso’”, lamentam os responsáveis, em nota enviada à Agência ECCLESIA e divulgada online, na tarde desta terça-feira.

Os cinco membros do Secretariado Permanente deste órgão consultivo do cardeal-patriarca assinalam que se vivem “tempos exigentes” para a Igreja, com a divulgação, “semana após semana” de notícias sobre abusos sexuais.

“Alguns são casos já investigados, outros até já julgados; uns condenados, outros arquivados”, acrescentam.

Encontramo-nos num caminho de conversão para que crimes destes nunca mais sejam encobertos, e que, de futuro, preventivamente, tudo se faça para que eles não se repitam”.

A nota deixa uma palavra de solidariedade a D. Manuel Clemente, perante acusações de encobrimento de casos de abusos, que tem rejeitado.

“Queremos contar com o nosso patriarca, cardeal Manuel Clemente, como contamos até aqui. Para que, em comunhão com ele, nos anime a irmos mais além no serviço ao Povo que nos é confiado e na procura da verdade e da justiça que o anúncio do Evangelho comporta”, pode ler-se.

“Confiamos a Deus o nosso Patriarca Manuel, para que Ele o abençoe e fortaleça, em todas as circunstâncias da sua vida. O cuidado materno de Nossa Senhora não lhe há de faltar”, conclui a mensagem, assinada pelos padres Alberto Gomes, José Manuel Pereira de Almeida, José Miguel Pereira, Nuno Amador e Ricardo Figueiredo.

Já esta quarta-feira, a Comissão Coordenadora do Diaconado Permanente do Patriarcado de Lisboa quis manifestar “afeto” e “proximidade” ao cardeal-patriarca.

O organismo diz acompanhar “com atenção e tristeza, as notícias das últimas semanas sobre a Igreja em Portugal, e a Igreja diocesana de Lisboa em particular, notícias essas geralmente acompanhadas de muitas especulações e inverdades, nomeadamente acerca do patriarca de Lisboa”.

“Que a Virgem Santa Maria, Mãe da Igreja e serva do Senhor, acompanhe o nosso patriarca e toda a nossa diocese com a sua solicitude materna”, conclui o texto, assinado pelos diáconos Duarte João Oliveira, José Noronha Andrade e Laurentino Correia dos Santos.

A 5 de agosto, o Papa recebeu em audiência privada, no Vaticano, o cardeal-patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente.

O Patriarcado informou então, em comunicado enviado à Agência ECCLESIA, que o encontro aconteceu a pedido de D. Manuel Clemente, tendo decorrido “num clima de comunhão fraterna e num diálogo transparente sobre os acontecimentos das últimas semanas que marcaram a vida da Igreja em Portugal”.

A 29 de julho, o cardeal-patriarca de Lisboa publicou uma carta aberta para explicar procedimento relativo a um caso de abusos sexuais, denunciado em 1999, reforçando o compromisso de “tolerância zero” para estas situações.

“Aceito que este caso e outros do conhecimento público e que foram tratados no passado, não correspondem aos padrões e recomendações que hoje todos queremos ver implementados”, assinalou D. Manuel Clemente.

O Patriarcado de Lisboa respondeu na terça-feiora a acusações feitas noutro caso, após uma reportagem televisiva, negado que o cardeal tivesse tido conhecimento de alegados abusos cometidos pelo então padre Inácio Belo, em 2003.

“Foi na investigação prévia, realizada entre 2013 e 2014, que o atual patriarca de Lisboa teve conhecimento da denúncia dum caso de abuso atribuído ao referido sacerdote”, indica uma nota divulgada pela RTP.

OC

Notícia atualizada às 16h00 de 10.08.2022

Vaticano: Papa recebeu D. Manuel Clemente em audiência privada

Partilhar:
Share