Irmã Isabel Martins destaca trabalho social de várias instituições, muitas vezes desconhecidas

Lisboa, 20 Out 2021 (Ecclesia) – A irmã Isabel Martins, especialista em Catequese, destacou a importância de dar a conhecer a ação na Igreja “no mundo, nas periferias, que muitas vezes é desconhecida pelos jovens”.

“Muitas congregações religiosas, muitas instituições de igreja estão nas mais variadas pontas, nos sítios sem esperança e humanamente desfavorecidos”, referiu à Agência ECCLESIA, a respeito da nova fase do projeto ‘Say Yes’, projeto inspirado nas diversas edições da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), no qual estão envolvidos cerca de 50 mil adolescentes de todo o país.

A iniciativa, que entra no seu terceiro ano, percorre as várias edições internacionais da JMJ, que em agosto de 2023 vai decorrer em Lisboa.

O projeto faz este ano letivo uma aposta “muito forte”, procurando levar os temas das jornadas aos adolescentes, para que estes os possam “transformar em ação”, indicou a irmã Isabel Martins, convidada desta quarta-feira do Programa ECCLESIA (RTP2).

“Os adolescentes são desafiados a sair ao encontro das periferias na lógica da cultura do encontro, inspirados na encíclica «Fratelli Tutti»”, acrescentou.

Em parceria com cinco entidades, o projeto ‘Say Yes’ propõe “uma de cinco periferias” que os jovens podem escolher com os catequistas: “os pobres, os jovens em reclusão, a terra, as pessoas com deficiência e os idosos”.

“Há uma oportunidade catequética de preparar os jovens para este acontecimento”, acrescenta a entrevistada.

Este projeto de catequese rumo à JMJ Lisboa 2023 pretende “ajudar os jovens” a viverem este acontecimento mundial, porque em Portugal ninguém “vai ficar indiferente”, sublinhou a responsável.

A Igreja Católica em Portugal celebra desde domingo a Semana Nacional da Educação Cristã 2021, apontando a “novos caminhos” no setor, refere numa nota a Comissão Episcopal da Educação Cristã e Doutrina da Fé (CEECDF).

HM/LFS/OC

Partilhar:
Share