Francisco afirma «necessidade urgente de construir pontes», em mensagem à conferência «Pelo Equilíbrio do Mundo», que decorre em Cuba

Foto: Lusa/EPA

Cidade do Vaticano, 24 jan 2023 (Ecclesia) – O Papa destacou a importância de a palavra ‘juntos’ estar no centro, para “enfrentar as diversas crises”, numa mensagem à V Conferência Internacional ‘Pelo Equilíbrio do Mundo’ que começou hoje, e termina dia 28 de janeiro, em Havana, Cuba.

“Esta é a chave para recuperar o equilíbrio que dá nome ao vosso encontro, pois só juntos podemos enfrentar as diversas crises morais, sociais, políticas e económicas das quais sofremos e que estão todas interligadas”, afirmou Francisco, divulga a Santa Sé.

O Papa na sua mensagem aos participantes da V Conferência Internacional ‘Pelo Equilíbrio do Mundo’, que está a decorrer em Havana (Cuba), explicou que as circunstâncias atuais “dão motivo para alarme” e devem despertar “um interesse por esta mudança de rumo”, e acredita que é importante não se olhar tanto para “o que cada um, com a melhor das intenções, poderia propor”.

“Mas para a necessidade absoluta de nos sentarmos e escutar os outros. Há uma necessidade urgente de construir pontes que possam nos ajudar a encontrar juntos soluções viáveis que não excluam ninguém”, acrescentou.

O ‘Vatican News’ informa que esta conferência anual comemora o nascimento de José Martí (1853-1895, político, poeta e herói nacional cubano), apresentando a sua figura como um incentivo para despertar a consciência de todos aqueles que no mundo são chamados a criar um clima de diálogo e fraternidade que possa promover mudanças significativas nas atuais circunstâncias sociais e políticas.

Na mensagem, o Papa explicou que ficou impressionado com algumas palavras de José Martí no túmulo do venerável padre Félix Varela (1788-1853) – professor, escritor, filósofo e político cubano nascido em Havana e falecido nos Estados Unidos da América -, “que podem ser significativas neste contexto”, uma figura capaz de unir para um esforço comum.

“Martí certamente admira o amor de Varela pela sua terra e a sua coragem em denunciar o que ele considera incompatível com o bem social – ‘digo sem medo o que vejo’ – mas, ao mesmo tempo, ele destaca a sua gentileza, uma virtude essencial do governante, que deve orientar o diálogo social e político”, destacou.

Francisco citou também a sua mensagem para o Dia Mundial da Paz 2023, celebrado no dia 1 de janeiro, lembrando a necessidade de “colocar a palavra ‘juntos’ novamente no centro”: “De fato, é juntos, em fraternidade e solidariedade, que podemos construir a paz, garantir a justiça e superar os acontecimentos mais dolorosos”.

A 10 de maio de 2012, Bento XVI autorizou a promulgação, por parte da Congregação para as Causas dos Santos (CCS), do decreto de 14 de março sobre as virtudes heroicas do padre Félix Varela, um dos precursores do movimento independentista de Cuba, e que tinha sido evocado pelo então Papa, durante a sua visita à ilha caribenha, como alguém que indicou “o caminho para uma verdadeira transformação social”, a 28 de março.

CB/OC

Igreja/Sociedade: Papa incentivou cubanos a construir futuro com «esperança e determinação»

 

 

Partilhar:
Share