Jornada Nacional da Pastoral da Cultura reflete sobre a mulher na sociedade na Igreja

Fátima, 01 jun 2019 (Ecclesia) O presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais afirmou hoje em Fátima que é inegável” que o progressivo desenvolvimento cultural da sociedade trouxe “uma exigência de devolver à mulher a sua dignidade”.

“Não se pode refletir no ser da mulher isoladamente, mas na conjugação com o ser do homem. De igual modo, não se pode refletir teologicamente o ser da mulher sem a complementaridade com o homem”, disse D. João Lavrador, no começo da 15.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura.

O responsável pelo setor da Cultura na Igreja Católica em Portugal assinalou que a reflexão sobre o tema ‘A Mulher na Sociedade e na Igreja é muito oportuna’.

Segundo D. João Lavrador, no contexto da cultura atual, a mulher tem vindo a merecer uma “atenção privilegiada, muitas vezes apaixonada, e ainda pouco esclarecida.

“É inegável que o progressivo desenvolvimento cultural da nossa sociedade trouxe consigo uma exigência de devolver à mulher a sua dignidade como pessoa e a correlativa complementaridade com o homem no destino comum”, desenvolveu o bispo de Angra.

O presidente da Comissão Episcopal da Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais realçou que se trata de “devolver à mulher o que já está presente na criação.

“Está marcada pela complementaridade de homem e mulher, no sentido que tão só os dois se reconhecem como pessoas que, à imagem e semelhança de Deus, vivem e partilham a comunhão gerada no amor e se orientam um ao outro como dádiva plena e total na relação única que só pela experiência de diálogo pleno do ser é possível saborear”, desenvolveu.

Na Domus Carmeli ao longo deste sábado vão ser ouvidas intervenções de Margarida Neto, António Carlos Cortez, Isabel Capeloa Gil, Henrique Raposo e Leonor Xavier, moderados pela jornalista Maria João Costa.

A 15.ª Jornada Nacional da Pastoral da Cultura termina com a homenagem ao historiador José Mattoso que vai receber o Prémio Árvore da Vida Padre Manuel Antunes, a partir das 16h30, com que termina o encontro.

CB

Partilhar:
Share