Cardeal profere Oração de Sapiência sobre «A atualidade do pensamento de Paulo de Tarso»

Foto Arlindo Homem/AE, Cardeal D. José Tolentino Mendonça

Lisboa, 07 dez 2022 (Ecclesia) – O cardeal português D. José Tolentino Mendonça, prefeito do Dicastério para a Cultura e Educação, foi hoje distinguido como membro de mérito pela Academia Portuguesa de História.

A sessão solene decorreu esta quarta-feira, Dia da Academia, no Palácio dos Lilases, em Lisboa.

O colaborador do Papa proferiu a Oração de Sapiência “A atualidade do pensamento de Paulo de Tarso”.

Esta figura está no centro do novo livro do cardeal Tolentino Mendonça, no qual fala de São Paulo, apóstolo do século I, como “um dos homens mais inovadores e que mais ideias trouxeram ao mundo”.

“Um pensador como Paulo de Tarso interessa a todos, nem que seja porque se revelaria impossível compreender a história do Ocidente (dos pontos de vista da espiritualidade, da filosofia, da teoria política, dos estudos de cultura…) sem o impacto da sua palavra. Por isso, conhecermos São Paulo equivale também a conhecermo-nos melhor a nós próprios”, refere o poeta e biblista, no prólogo de ‘Metamorfose Necessária. Reler São Paulo’ (Quetzal), nas livrarias portuguesas.

D. José Tolentino Mendonça passa a figurar numa lista de membros da Academia Portuguesa de História que inclui várias figuras da Igreja Católica em Portugal, como D. Manuel Clemente, cardeal-patriarca de Lisboa; D. Francisco Senra Coelho, arcebispo de Évora; D. Carlos Azevedo, atualmente em Roma como do Comité Pontifício para as Ciências Históricas; D. António Montes, bispo emérito de Bragança-Miranda; e o cardeal D. António Marto, bispo emérito de Leiria-Fátima.

A 26 de setembro, o Papa nomeou o cardeal madeirense, de 56 anos, como prefeito do novo Dicastério para a Cultura e a Educação, após ter ocupado o cargo de Bibliotecário e Arquivista da Santa Sé, que assumiu em 2018.

D. José Tolentino Mendonça nasceu em Machico (Diocese do Funchal) em 1965 e foi ordenado padre em 1990 e bispo a 28 de julho de 2018; é doutorado em Teologia Bíblica, tendo desempenhado, entre outras funções, os cargos de reitor do Colégio Pontifício Português, em Roma, de diretor da Faculdade de Teologia da UCP e diretor do Secretariado Nacional da Pastoral da Cultura.

Foi criado cardeal pelo Papa Francisco, a 5 de outubro de 2019.

Biblista, investigador, poeta e ensaísta, Tolentino Mendonça foi condecorado com o grau de Comendador da Ordem de Sant’lago da Espada por Aníbal Cavaco Silva, presidente da República, em 2015.

Marcelo Rebelo de Sousa, presidente da República, escolheu-o como presidente da Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas 2020.

OC

Partilhar:
Share