Bispo emérito de Portalegre Castelo-Branco celebra 50 anos de ordenação episcopal

 

Fátima, 18 mai 2022 (Ecclesia) – O Secretariado Nacional de Liturgia (SNL), da Igreja Católica em Portugal, informa que publicou um livro com as homilias de D. Augusto César, bispo emérito de Portalegre-Castelo Branco que está a celebrar 50 anos de ordenação episcopal.

“Estas homilias aqui reunidas tiveram um contexto celebrativo concreto, uma Palavra de Deus concreta, mas continuam vivas e a falar a quem as tomar como leitura e reflexão”, escreve D. Antonino Dias, no prefácio da nova publicação.

Na informação enviada hoje à Agência ECCLESIA, pelo SNL, o bispo da Diocese de Portalegre-Castelo Branco assinala que D. Augusto César, “ao seu jeito, na sua linguagem e estilo, na sua alegria humilde e entusiasmo contagiante”, deixa transparecer que a Palavra de Deus que é escutada e celebrada, “é, antes de mais, por ele refletida, vivida e transmitida com saber e experiência religiosa e missionária”, sem esquecer o contexto concreto de cada assembleia celebrante.

“Ele anuncia, exorta, provoca o interesse, desperta, atualiza, faz captar a força da Palavra, hoje, nas situações concretas de cada um e pelo caminho que cada um, em Cristo e com Cristo, discerniu ser o seu em direção à santidade”, acrescenta.

O livro ‘Caritas urget – À luz da palavra de Deus’ reúne homilias do bispo emérito de Portalegre-Castelo Branco proferidas entre 2013 e 2021, em “diferentes tempos litúrgicos e circunstâncias”.

‘Caritas Urget’ é o lema episcopal de D. Augusto César, que está a celebrar 50 anos de ordenação episcopal: Foi ordenado bispo a 21 de maio de 1972, na igreja da Casa de S. Vicente de Paulo, pelo então cardeal-patriarca de Lisboa, D. António Ribeiro.

O Secretariado Nacional de Liturgia informa que o livro com as homilias vai ser colocado à venda no sábado, dia 21 de maio, associando-se a esta celebração das bodas de ouro.

D. Antonino Dias agradece ao SNL a “preciosa publicação” nesta data jubilar, à qual se associa “toda a Diocese de Portalegre-Castelo Branco”, tendo muito presente todo o trabalho que D. Augusto César “realizou em verdadeiro espírito de Pastor atento e dedicado, sendo sempre recordado e motivo de ação de graças”.

D. Augusto César começou a sua missão episcopal em Tete, Moçambique, e resignou a 9 de julho de 1976, por considerar que a nomeação de um bispo moçambicano se ajustaria melhor às circunstâncias; Em setembro de 1978, o Papa João Paulo I nomeou-o como bispo de Portalegre-Castelo Branco, onde permaneceu 26 anos, e tomou posse no dia da Solenidade de Cristo-Rei (26.11.1978).

CB/PR

Partilhar:
Share