«Consola-me saber que D. Anacleto Oliveira pôde ver realizado o seu sonho da tão desejada canonização de S. Bartolomeu dos Mártires» – Arcebispo de Braga

Foto: Arquidiocese de Braga

Braga, 18 set 2020 (Ecclesia) – O arcebispo da arquidiocese de Braga lembrou hoje o contributo de D. Anacleto Oliveira na “tão desejada canonização de S. Bartolomeu dos Mártires” e afirmou uma “amizade” entre dioceses irmãs.

“Recordo com emoção as várias conversas que, ao longo dos tempos, fizeram crescer a nossa amizade e os diversos projectos que nos uniram enquanto bispos titulares de dioceses irmãs. De modo particular, consola-me saber que D. Anacleto Oliveira pôde ver realizado o seu sonho da tão desejada canonização de S. Bartolomeu dos Mártires”, afirma D. Jorge Ortiga num comunicado publicado na página da Internet da arquidiocese.

D. Anacleto Oliveira faleceu hoje aos 74 anos de idade, na sequência de um despiste de automóvel, na Autoestrada 2 (A2) perto de Almodôvar, que ocorreu ao fim da manhã; o bispo era o único ocupante da viatura.

D. Jorge Ortiga pede que “em momento de profunda dor”, se possa “iluminar com a esperança da ressurreição” o que o coração humano “resiste em aceitar.

“Foi com grande surpresa e consternação que recebi, esta tarde, a notícia do falecimento de D. Anacleto Oliveira. Convido o nosso presbitério e os fiéis da nossa Arquidiocese a unirem-se em oração por D. Anacleto, os seus familiares e a diocese de Viana do Castelo”, assina D. Jorge Ortiga.

D. Anacleto Oliveira nasceu a 17 de julho de 1949, na freguesia de Cortes, em Leiria, e foi ordenado sacerdote a 15 de agosto de 1970; após a ordenação, estudou Sagrada Escritura em Roma e na Alemanha, onde foi capelão de uma comunidade portuguesa durante 10 anos.

Nomeado bispo para auxiliar de Lisboa em 2005, pelo Papa João Paulo II, a ordenação episcopal de D. Anacleto Oliveira decorreu no Santuário de Fátima no dia 24 de abril desse ano, presidida por D. Serafim Ferreira e Silva, então bispo da Diocese de Leiria-Fátima.

No dia 11 de junho de 2010 D. Anacleto Oliveira foi nomeado por Bento XVI como bispo de Viana do Castelo, o quarto bispo da diocese do Alto Minho, criada pelo Papa Paulo VI em 1977.

Na Conferência Episcopal Portuguesa, o bispo de Viana do Castelo presidia atualmente à Comissão Episcopal Liturgia e Espiritualidade e à Comissão de Tradução da Bíblia.

Em agosto, D. Anacleto Oliveira tinha assinalado 10 anos de bispo de Viana do Castelo e 50 de ordenação sacerdotal.

PR/OC/LS

Partilhar:
Share