D. Manuel Clemente diz que veto presidencial permite retomar processo de forma «mais clara»

Fátima, 09 jan 2018 (Ecclesia) – O cardeal-patriarca de Lisboa sustentou hoje a necessidade de total “transparência” na questão do financiamento dos partidos, considerando que o recente veto presidencial nesta matéria permite retomar processo de forma “mais clara”.

“Os próprios partidos políticos entenderão que toda a transparência é necessária, na vida democrática”, disse D. Manuel Clemente aos jornalistas, após a reunião do Conselho Permanente da Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) que decorreu em Fátima.

O presidente da CEP deixou votos de que o processo decorra “com o conhecimento, que é sempre necessário, por parte da sociedade”.

“Esta oportunidade que, afinal de contas, o presidente da República lhes dá [partidos políticos] para refazerem as coisas de uma maneira mais clara, é boa para todos”, concluiu.

Marcelo Rebelo de Sousa vetou o diploma aprovado pelo Parlamento no dia 21 de dezembro, com alterações que colocavam um ponto final ao limite fixado para a angariação de fundos e isentavam de IVA todas as aquisições de bens e serviços pelos partidos para a sua atividade.

JCP/OC

Partilhar:
Share