Peregrinação das dioceses de Itália prepara próximo Sínodo dos Bispos, dedicado às novas gerações

Roma, 11 ago 2018 (Ecclesia) – O Papa encontrou-se hoje com dezenas de milhares de jovens italianos no Circo Máximo, de Roma, desafiando-os a sonhar sempre, sem medo.

“Os grandes sonhos, para permanecerem como tal, têm necessidade de uma fonte inesgotável de esperança, de um Infinito que sopre dentro e os expanda. Grandes sonhos precisam de Deus para não se tornarem miragens ou delírio de omnipotência”, disse, num momento de perguntas e respostas perante a multidão de peregrinos, vindos de vários pontos da Itália.

Francisco desafiou a multidão a viver “sem medo”, evitando a indiferença perante “lugares de sofrimento, de derrota, de morte”.

A peregrinação a Roma, intitulada “Por mil estradas”, é uma iniciativa que antecipa o próximo Sínodo dos Bispos sobre os Jovens, no Vaticano, em outubro.

Os sonhos dos jovens assustam um pouco os adultos. Talvez porque eles tenham parado de sonhar e de arriscar, talvez porque os vossos sonhos minam as suas escolhas de vida. Não deixeis que roubem os vossos sonhos”.

A celebração desta tarde começou em clima de festa e subiu de tom com a chegada do papamóvel ao Circo Máximo; após chegar ao palco, Francisco recebeu como presente uma férula talhada em madeira, respondendo a perguntas de alguns jovens, em seguida.

O Papa disse que, desde a ressurreição de Jesus, “em todos os lugares onde a vida é oprimida, onde domina a violência, a guerra, a miséria, onde o homem é espezinhado e humilhado, se acende a chama da esperança e da vida”.

Quantos sepulcros esperam hoje pela nossa visita! Quantas pessoas feridas, mesmo jovens, selaram o seu sofrimento, colocando-lhe uma pedra em cima”.

No final da sessão de perguntas e respostas, uma jovem que perdeu a mobilidade nas suas pernas foi levada ao palco, onde executou uma pequena dança, antes de deixar a todos uma mensagem de esperança.

O Papa cumprimentou-a e deu início à Vigília de Oração.

Durante toda a noite, 19 igrejas de Roma ficam abertas para acolher os jovens, que queriam passar momentos de oração, manifestações culturais e de espiritualidade.

Este domingo, os jovens vão encontrar-se na Praça de São Pedro para uma celebração com envio de missionários, bênção da estátua dos símbolos das Jornadas Mundiais da Juventude e a oração mariana do ângelus com o Papa.

OC

Partilhar:
Share