Torres Novas, 11 nov2017 (Ecclesia) – Os responsáveis de dezenas de Institutos Missionários presentes em Portugal reuniram-se em assembleia, na Casa das Irmãs de S. José de Cluny, em Torres Novas, sublinhando a necessidade de promover uma “ecologia integral”.

“Os participantes, além de compromissos ecológicos, dispõem-se a ajudar mais as dioceses na criação ou dinamização dos Centros Diocesanos Missionários” e a “insistir com a Faculdade de Teologia para o regresso da Missiologia ao curriculum do Mestrado Integrado”, assinala o comunicado conclusivo enviado hoje à Agência ECCLESIA.

Os participantes anunciam a intenção de se criar uma “Exposição Missionária itinerante” como forma de assinalar o mês missionário convocado pelo Papa Francisco para outubro de 2019.

D. Manuel Pelino, administrador apostólico da Diocese de Santarém, falou de Francisco como um “Papa ecológico” num mundo marcado pelo descarte, o abandono e a indiferença.

O prelado que encerra este mês a sua missão à frente da comunidade católica em Santarém presidiu à Eucaristia de encerramento, pedindo “mais e melhor Missão, em nome de uma ecologia integral”.

A Assembleia anual contou com a intervenção de Helena Freitas, professora da Universidade de Coimbra, que falou da encíclica ecológica do Papa Francisco, a ‘Laudato Si’.

Já o padre António Martins, da Universidade Católica Portuguesa, lançou o desafio da “conversão ecológica” proposta pelo Papa no mesmo documento.

A próxima Assembleia Anual dos ANIMAG vai realizar-se de 6 a 9 de novembro de 2018.

OC

Partilhar:
Share