Percurso para as celebrações do 13 de maio conta 72 postos e 12 equipas itinerantes de apoio

Foto: Santuário de Fátima

Fátima, 09 mai 2018 (Ecclesia) – O Santuário de Fátima informou que cerca de 35 mil pessoas estão a caminho da Cova da Iria, para as celebrações da peregrinação internacional do 13 de maio.

O número foi avançado pela Comissão de Apoio aos Peregrinos a Pé, sublinhando que os próximos dias são os que habitualmente apresentam um “maior trânsito de peregrinos”: cerca de 25 mil vindos do norte do país e 10 mil vindos do sul.

O padre Manuel Antunes, assistente nacional do Movimento da Mensagem de Fátima (MMF), que coordena a Comissão de Apoio aos Peregrinos a Pé, observa que “o número de peregrinos vindos do sul do país está a aumentar”.

Mais de 1700 pessoas, médicos, enfermeiros e outros voluntários, prestam apoio aos peregrinos a vários níveis: alimentação, saúde e apoio espiritual e moral.

O MMF percorre, por estes dias, os caminhos que conduzem ao Santuário, acompanhando o funcionamento dos 72 postos de apoio aos peregrinos e das 12 equipas itinerantes, dispersos pelos diferentes percursos e que são garantidos por várias instituições.

O responsável pelo MMF sublinha a melhoria da sinalização dos percursos, num esforço que tem vindo a ser feito pelos municípios e pelas forças de segurança no sentido facilitar o caminho de quem peregrina.

O Santuário de Fátima precisa que, na assistência aos peregrinos, diversas entidades congregam esforços, a par do MMF, na Comissão de Apoio aos Peregrinos a Pé: a Ordem de Malta, a Cruz Vermelha Portuguesa, a Proteção Civil, a Associação Caminhos de Fátima, o Corpo Nacional de Bombeiros, Corpo Nacional de Escutas, Associação dos Servitas de Nossa Senhora de Fátima e o Departamento para o Acolhimento de Peregrinos do Santuário de Fátima.

O Manuel Antunes, relembra a importância de ter em conta as recomendações de segurança.

“É importante que o peregrino não se distraia, sobretudo à beira das estradas mais transitadas, e que siga as regras da estrada e as indicações que são dadas pelo MMF. É fundamental que tenham cuidado consigo próprios, nomeadamente ao nível de uma boa alimentação e em tudo o que possa tornar a peregrinação mais suave”, adverte.

OC

Partilhar:
Share