Secretariados Diocesanos também foram divididos em vários setores

Foto DR – Sé da Guarda

Guarda, 29 jun 2020 (ECCLESIA) – A Diocese da Guarda tem a partir de hoje uma nova organização territorial que passa de 15 para setebarciprestados(conjunto de paróquias).

O decreto de D. Manuel Felício, bispo da Guarda, anuncia os nomes dos sete arciprestados: Covilhã-Belmonte; Fundão-Penamacor; Guarda-Manteigas; Pinhel-Figueira de Castelo Rodrigo; Sabugal-Almeida; Seia-Gouveia e Trancoso-Celorico da Beira.

A reorganização surge “na sequência da Assembleia Diocesana de representantes realizada no ano de 2017 e que vinha sendo preparada desde o ano de 2014, em processo de caminhada sinodal”, realça a nota assinada a 22 de fevereiro de 2020, festa da Cadeira de São Pedro, e enviada hoje à Agência Ecclesia.

O bispo da Guarda escreveu também outro decreto sobre a constituição dos serviços diocesanos de pastoral, com indicação das suas competências específicas, composição interna e mútua relação.

Foto DR – Bispo da Guarda, D. Manuel Felício

Ao nível da coordenação pastoral, a Diocese da Guarda passa a ter um Secretariado Geral da Coordenação Pastoral e um Secretariado Permanente da Coordenação Pastoral.

O Secretariado Diocesano da Cultura e Comunicação é composto pelo Gabinete Episcopal de Comunicações e Relações Públicas; Departamento da Comunicação Social Diocesana e Departamento do Património, Cultura e Turismo.

O Secretariado Diocesano da Educação Cristã fica dividido em vários sectores: Departamento da Catequese da Infância e da Adolescência; Departamento da Pastoral Juvenil, Universitária e Vocacional; Departamento do Ensino da Igreja nas Escolas e Departamento Diocesano das Vocações de Especial Consagração, sublinha o documento.

O Secretariado Diocesano da Liturgia é composto pelo Departamento da Pastoral Litúrgica e Sacramental, Departamento de Música Sacra e Departamento da Piedade Popular.

Em relação à Pastoral da Caridade, D. Manuel Felício desenhou este setor com um Gabinete de Apoio à Ação Social; Departamento de Ação Social; Departamento da Pastoral da Saúde e Departamento das Migrações e Mobilidade Humana.

LFS

Partilhar:
Share